Blogagem Coletiva 52 Semanas de Gratidão: Disciplina é Liberdade



Blogagem Coletiva #52 Semanas de Gratidão na Cozinha do Quintal


Disciplina é liberdade é uma frase que está na música Há Tempos da banda Legião Urbana, que eu amo e escuto muito. E refletindo, quero falar sobre como somos avessas à disciplina ou simplesmente  vivemos naquela eterna desculpa que nunca temos tempo suficiente.

Sempre deixamos para amanhã. Essa mania sem vergonha tem até um nome bem bonito: procrastinação. Procrastinar vem do latim (só podia, os romanos sabiam das coisas) e quer dizer adiar, atrasar, demorar, postergar, resumindo: deixar para depois, empurrar com a barriga.

Por exemplo, deixar a louça na pia para o dia seguinte (sempre a bendita) não é tão grave assim, concordamos; adiar uma consulta médica, um exame de rotina, também não.

Só que as coisas se acumulam, vagarosamente, como se um milhão de soldadinhos invisíveis tramassem pelas nossas costas e um belo dia acordamos com a única sensação que podemos ter diante do tamanho da bagunça: nunca haverá tempo suficiente para fazer tudo!!!

É verdade que o nosso mundo moderno exige cada vez mais pessoas múltiplas, que realizem muitas tarefas ao mesmo tempo; mesmo que você (e eu) não trabalhe em uma grande empresa cheia de normas e prazos também se sentirá assim em muitos momentos, principalmente se tiver um trabalho que gere renda, feito a partir de sua casa.

Aliás, trabalhar em casa exige uma disciplina espartana!!

O pior é que muitas vezes sabotamos os próprios projetos de organização! Quantas vezes você (e eu) já pensou: este ano vou me organizar, vou arrumar tudo para dar conta, vou ter prioridades...

Bom, mas e aí? Será que estamos perdidas, sem salvação??

Primeiro, reconhecer que procrastinar faz parte: assumir esse comportamento, enxergar que ele não está somente nos outros, é um bom começo.

Segundo, definir as prioridades reais: estamos tão acostumadas a achar que tudo é urgente que corremos o risco de colocar em primeiro lugar coisas que nem são tão importantes.

Terceiro, definir prazos: esse é um método para disciplinar as nossas prioridades. Mesmo que sua tarefa não tenha um prazo definido (e por isso sempre fica para amanhã) coloque uma data para que esteja resolvido até o dia tal. Ter um prazo final é um alívio para a cabeça.

Quarto, tomar decisões: isso implica dizer não também! Veja o que é mais importante e tenha certeza que algumas coisas ficarão sem serem feitas. Tenha consciência que é impossível fazer tudo.

Blogagem Coletiva #52 Semanas de Gratidão na Cozinha do Quintal

 

Resumindo: discipline a vida, o trabalho, as tarefas e tenha menos stress!


Crie prazos.
Usar uma agenda, um caderno, facilita a vida! Tal tarefa deve ser executada ATÉ o dia tal. Tal encomenda deve ser entregue ATÉ o dia tal. Aos poucos, a gente se acostuma e registra mentalmente que os prazos estão terminando e a única alternativa é fazer logo. Por via das dúvidas, não confie na cabeça e anote tudo.

Concentre-se e evite distrações.
Eu sei que para nós mulheres (e pior ainda para quem tem filhos e trabalha em casa) é mais difícil, porque a cabeça está em milhares de coisas ao mesmo tempo! Então, foco: agora, neste exato momento, preciso fazer ISTO. Depois eu vejo AQUILO.

Faça uma lista (ou várias).
Para ajudar a visualizar o que é preciso fazer e a definir as prioridades. Eu já fiz até uma cartolina mesmo, com quadrados para os dias, onde eu colocava as minhas tarefas e numerava por ordem de importância. Ajudou bastante!

Não queira dar conta de tudo.
Faça uma lista para as coisas da família e as coisas do trabalho, assim o trabalho não estará sempre em primeiro lugar e nem as tarefas "domésticas" vão impedir que o trabalho aconteça. Separe tempos equilibrados para as duas áreas e siga a programação.

Envolva a família nos seus projetos e nos seus cronogramas.
Converse com todos, exponha as suas idéias e delimite o seu território. Sim, isso mesmo: o seu território e não aceite invasões! Trabalhar em casa é complicado porque os familiares não vêem como trabalho, já que você está... em casa! Então é preciso separar um espaço (e um tempo) só seu para o trabalho, mesmo que seja apenas uma mesinha, um armário... e defenda com unhas e dentes!

(As tarefas domésticas são trabalho também!! Só não geram renda rsrs)

Blogagem Coletiva #52 Semanas de Gratidão na Cozinha do Quintal


E por último, a minha dica favorita de todos os tempos e que eu tenho me esforçado muito para seguir:

Delegue as tarefas que outras pessoas possam fazer para não ficar sobrecarregada.
Se depois de conversar, explicar, pedir, não houver cooperação, faça como eu: simplesmente pare de fazer o que fazia. No começo vai ter choro e ranger de dentes rsrs, depois vão se acostumar e cada um vai ajeitar as coisas por si mesmo.

Esse processo exige autocontrole: não volte atrás! Deixe que cada um faça como souber e não do "seu jeito que é o certo". Claro que muita coisa da vida doméstica ainda fica para a gente fazer, mas algumas atividades a menos dão um refresco e vamos combinar, não mata ninguém, certo?

Por exemplo, aqui em casa somos em 5 e uma das coisas que eu parei de fazer foi guardar a roupa de todos, agora cada um guarda a sua (ou não). Outra ainda sobre a roupa: se a suja não estiver no cesto, não será lavada. Eu não fico mais catando roupa suja pela casa como antes, olhando dentro do guarda-roupa, debaixo da cama, vendo o que está limpo e o que não está, etc. etc.

São pequenas coisas, você vai dizer. Sim, junte um monte delas e veja o quanto de tempo e de esforço temos que fazer, quando todos poderiam ajudar, afinal se você consegue ter uma renda trabalhando em casa, todos desfrutam, não é mesmo? Nada mais justo que todos ajudem. E mesmo que você não gere renda rsrs respeito e carinho, ajuda, cooperação, tudo isso faz parte da vida em família.

Disciplina é liberdade por que nos coloca no lugar certo para aproveitarmos ao máximo a vida, sem deixar de fazer aquele milhão de coisas que são necessárias. Estaremos livres da culpa, do stress e com certeza vai sobrar mais tempo para todas as outras que a gente tanto gosta e procrastinar vai ser só uma palavra esquisita que alguém disse por aí.


Eu escrevi este texto em 2009, para o meu primeiro blog. Ele está aqui hoje como parte da Blogagem Coletiva 52 Semanas de Gratidão, da Elaine Gaspareto, porque foi e continua sendo importante para mim e porque foi com o antigo blog Quintal da Paula que entrei no mundo virtual. Sou grata àquele primeiro exercício, que durou 3 anos e pouco, pois me deu base para desenvolver um trabalho melhor, mais focado, mais útil e que me dá um prazer imenso.

Imenso o texto também e sou grata a quem conseguiu ler até o fim =) Por isso tem presente!!

O mais fofo planejador pessoal =) 

Tem: planejador diário, semanal e calendário do mês (por enquanto só fevereiro e março, no decorrer da blogagem vou liberar os demais meses e mais alguns presentinhos hehehe) e mais, tem planejador de cardápio pra ajudar a organizar a comida!!


Planejador Pessoal Cozinha do Quintal Baixe Grátis

É um kit que você baixa no seu computador, imprime e usa. Lógico que pode imprimir quantas vezes precisar!

Planejador Pessoal Cozinha do Quintal Baixe Grátis
Planejador Pessoal Cozinha do Quintal Baixe Grátis


Planejador Pessoal Cozinha do Quintal Baixe Grátis

Todos os arquivos são em tamanho A4.

Clique no link para baixar os seus e bom uso!







Claro que esse planejador fofo que eu criei (modéstia nenhuma tá gente) é para uso pessoal.
Se você quiser dar para alguém, tudo bem, só não pode sair vendendo.
Até a próxima semana e sejamos gratos por tudo!



Acompanhe a Cozinha do Quintal por aí:

Facebook    -    Instagram    -     Pinterest     -     Rede BlogsBrasil

Ouça os nossos Podcasts




Fotos lindas em estilo girly nada a ver comigo gentilmente cedidas pela Shutterstock. Todos os direitos reservados. 
All images kindly provided by Shutterstock. All rights reserved. 




 Cozinha do Quintal por Paula Mello. Carpindo o mato e aprendendo desde 2009. Todos os direitos reservados. 2009-2017

Inspirações para uma Loja de Comida: Parede Lousa




Uma das tendências de decoração que saiu das lojas e foi para as casas é a pintura de paredes com efeito lousa, para se escrever nelas com giz. Além de ser tendência, é bonito, é barato e é fácil de fazer.

Se você quer dar um charme na sua loja sem gastar muito, pode ser uma boa solução!

Algumas imagens do Pinterest, onde eu tenho um painel só com idéias para lojas de comida =) Vem, me acompanha por lá, tem imagens lindas para inspirar e boas idéias para copiar. Afinal, todo mundo que tem um negócio de comida sonha em abrir uma loja, certo?























Cantinhos de café lindamente decorados também podem fazer parte da sua loja, enchem os olhos dos clientes e servem como "espera".  Ou como um balcão mesmo!






Se você não quer arriscar uma parede inteira, pode usar a tinta lousa em espaços restritos, como quadros, olha que bacana! Enjoou, é só mudar, trocar de lugar, guardar...




E se a idéia é apresentar o cardápio de uma maneira econômica e ao mesmo tempo divertida, compre um rolo de papel kraft, prenda em um suporte e escreve nele os seus pratos! 





A tinta para fazer a parede de lousa (ou para aplicar em madeira) pode ser encontrada nas cores preto, branco e verde, as mais conhecidas são:


A recomendação dos fabricantes para aplicação é igual para qualquer tipo de pintura: a parede deve estar lisa, desempenada, limpa, sem gordura ou poeira. Recomendam 3 mãos para obter um acabamento perfeito, diluição com 10% de aguarrás e tempo de espera de 20 dias para cura, antes de rabiscar. Use rolo de espuma e proteja tudo, porque essa tinta é esmalte e não é à base de água.



Acompanhe a Cozinha do Quintal por aí:

Facebook    -    Instagram    -     Pinterest     -     Rede BlogsBrasil

Ouça os nossos Podcasts



Este post não é publieditorial. É apenas um post informativo. 
Nenhuma marca mandou produto ou pagou por qualquer coisa, ok?

Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Há 7 anos (quase 8) pintando o sete! Todos os direitos reservados. 2009-2017.



Como montar uma marmita saudável



Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal


Alimentação Natural foi tendência forte dos últimos anos para negócios de alimentação e continua em alta para este ano!

Por isso hoje vou dar algumas dicas e sugestões para você entrar de cabeça e transformar (ou atualizar) o seu serviço de marmitex para encantar ainda mais os seus clientes.


Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal




Toda marmita saudável deve ter equilíbrio entre as porções de alimentos. 

Use sempre como referência


- uma porção de carboidrato, que pode ser arroz, macarrão, batata, mandioca, etc.
- duas porções de vegetais, que podem ser legumes, verduras, cozidos ou não
- uma porção de proteína animal, com baixo teor de gordura, como frango, peixe ou carnes magras
- uma porção de leguminosa, que pode ser um tipo de feijão, ou ervilha seca, ou lentilha, grão de bico, fava ou soja.


Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal





Os diversos tipos de feijões que existem no nosso país podem e devem entrar na sua marmita. Além de serem muito nutritivos, são saborosos e atendem o paladar de qualquer brasileiro. Procure variar, oferecendo feijão preto, branco, jalo, azuki, bolinha, fradinho, jalo roxo, moyashi, rajado, rosinha, verde, além do carioquinha de todo dia.


Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal




Existem diversos tipos de arroz disponíveis no mercado hoje. Portanto, varie: arroz integral, com grãos, basmati, cateto, arbóreo (para risotos), negro, vermelho, selvagem.


Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal



As massas também entram na categoria "saudável", desde que sejam preparadas com cuidado e acompanhadas de outros elementos saudáveis. As massas integrais ou as feitas com outros tipos de farinhas que não somente a de trigo são bem vindas para compor uma marmita saudável.


Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal


As carnes ideais para uma marmita saudável, aquelas com pouquíssima gordura, são: carne bovina magra, como patinho; carne de aves, como o peito de frango e o peru; peixes magros, como o salmão, a pescada branca, atum ou robalo.

 

Tenha em mente os 3 segredos para a venda de refeições saudáveis:




Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal


Procure fornecedores que possam lhe dar as melhores opções. Alimentos orgânicos são considerados os "tops" do mercado de alimentação natural, se puder, use-os. Pesquise e compre somente de produtores certificados.




Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal


Comida natural é colorida, é fresca, é variada. Esqueça colorau, condimentos que dão cor, sejam eles naturais ou não. Tudo o que o consumidor procura neste tipo de alimentação é que ela seja absolutamente livre de produtos químicos, aditivos e enganações. Capriche no corte e no preparo dos legumes e verduras, não cozinhe demais para que não percam a cor e a textura.


Como montar uma marmita saudável na Cozinha do Quintal

Se você vai apostar na alimentação natural no seu serviço de comida, invista em cursos na área. Informação correta ao consumidor não é favor: é obrigação e está na lei. Não se descuide, procure estudar o assunto até para entender quais são as expectativas do seu cliente em relação à alimentação. Isso vai te ajudar a estar sempre antenado no que existe de mais atual no mercado, gerando mais valor para o seu negócio.




Acompanhe a Cozinha do Quintal por aí:

Facebook    -    Instagram    -     Pinterest     -     Rede BlogsBrasil

Ouça os nossos Podcasts



Todas as fotos de comidas saudáveis deliciosas gentilmente cedidas pela Shutterstock. Todos os direitos reservados. All pictures of delicious healthy food kindly provided by Shutterstock. All rights reserved. Round Chart Designed by Freepik



Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2017.

Blogagem Coletiva #52 Semanas de Gratidão



Blogagem Coletiva 52 Semanas de Gratidão

A proposta de ter posts mais pessoais no blog sempre me parece interessante, porque só falar de comida o tempo todo não é fácil, muitas vezes a inspiração não vem de jeito nenhum! Desde que esta blogagem começou (e eu estou bem atrasada!) que eu venho pensando no tema. 

Eu acho que fui grata a minha vida toda por tudo o que tive de bom, por todo o progresso material e intelectual que eu alcancei, pelas bênçãos, milhares delas, que fazem a minha vida ser muito boa.

Gratidão é como lavanda


Quando eu falo progresso material não quero dizer que sou rica materialmente. Tenho o necessário para viver bem, sem faltar nada, mas a minha vida e a da minha família é bem frugal e sem luxo. Muito simplesmente nós vamos conquistando as coisas, com o trabalho, claro!

E quando o trabalho faltou, coisa que aconteceu bem mais do que uma vez, encontramos o jeito de viver do jeito que deu. Não passei fome, graças a Deus, o pão nunca, jamais, jamais mesmo faltou na minha casa, nem para mim, nem para meus filhos. Se não houve fartura, não houve miséria e isso por si só já é uma grande coisa. 

Cozinhar é alimentar a alma. A minha e as de quem eu amo. Sou grata por isso.


Quando falo em progresso intelectual, quero dizer que conquistei uma educação. Batalhei, estudei - e continuo estudando, de tudo um pouco, simplesmente porque é assim que eu gosto! Não só uma educação formal, da escola, que meus pais conseguiram me dar, principalmente a tal da escola da vida, que encontra uma maneira de nos ensinar sempre, não é mesmo?

Hoje eu vivo do meu conhecimento, daquilo que eu sei fazer. E sei que não me aperto em situação nenhuma, sei que um jeito eu vou conseguir dar para quase tudo o que a vida me trouxer.

Quase tudo porque algumas coisas não dependem da gente dar um jeito: a doença e a morte devem ser aceitas, nem sempre há cura e isso é algo que paira sobre a minha cabeça muitas vezes. Como seria se eu não pudesse trabalhar? Ou meu marido? E se ele morresse, o que eu faria para sustentar sozinha três filhos e uma casa? Como eu conseguiria viver sem ele? Ou vê-lo doente?

Depois da tempestade, vem o tempo bom, o sol, o ar fresco, a grama molhada. Eu sou grata por isso.


Engraçado como essas coisas "ficam" com a gente, às vezes por muito tempo, às vezes porque a idade vem chegando de verdade: este ano eu completo 50 anos!! Cáspita!!! Olho para trás de vez em quando e ainda vejo uma pontinha daquela menina de 18 anos que estava só começando e depois me dou conta que ela não existe mais.

Não, eu não sou uma pessoa que vive no passado. Aliás, somente agora, "do alto dos meus quase 50 anos" - e eu sempre quis dizer isso rsrs, é que eu fiz as pazes com o passado. Não que eu tenha muito o que pacificar, mas como todo mundo, eu também tenho algumas coisas que me incomodavam... quem nunca pensou "se eu tivesse feito isto em vez de fazer aquilo" que atire a primeira pedra.

De modos que sim, hoje em dia pouca coisa do meu passado me incomoda, especialmente o que não deu certo, o que não saiu do jeito que eu queria ou imaginava. Porquê eu fiz o melhor que pude na época, com o que eu sabia e com o que eu podia. E entender isso é extremamente poderoso! Liberta, faz com que a cabeça da gente não fique procurando o que não é possível encontrar! 

No meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho


É como aquela história do poeta Carlos Drummond de Andrade que eu adoro: no meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho. Tá, Drummond, entendi. Deixa a pedra lá no meio, porque sinceramente, eu é que não vou carregar!

A imagem das pedras no caminho é cheia de simbolismo... São os problemas, as dificuldades que a gente tem que remover para poder continuar andando.

E sabe? A gente vai andando às vezes carregando a tal da pedra um pouco, às vezes já conseguindo se livrar dela e tudo bem, a vida é assim mesmo. 

A essa altura você deve estar se perguntando: mas afinal, essa mulher é grata ou não é? Pelo quê?? Não é pra falar sobre o que se é grato??? rsrs

No meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho


Sim, eu sou grata. Por tudo o que aconteceu que me fez ser o que eu sou hoje. Então, eu sou grata por mim mesma. Isso, eu sou. Não é ser egoísta, petulante, aparecida. Já tive muitos problemas de auto-estima e tenho trabalhado neles com o afinco de quem cultiva uma roça no meio de um morro. Sério rsrs é um trabalho que não acaba rsrs

Eu sou grata por mim, porque hoje eu sei (e passei muito tempo sem saber) que eu sou poderosa, que eu consigo, que eu me amo, que eu sou boa, honesta, limpinha kkkk, que eu sou uma boa mãe (não perfeita, Deus me livre, porque perfeição não existe e se existisse seria muito chata), sou uma boa esposa, irmã, filha e amiga. Sou daquelas que dá um boi para não entrar numa briga mas dá uma boiada para não sair, se alguém que eu gosto for prejudicado ou injustiçado.

Parece fácil escrever isso aí. Dizer que eu sou poderosa, aonde meu Deus! Levou tempo para que eu entendesse a real necessidade de ver as minhas próprias qualidades, de encontrá-las. Eu não pensava assim... eu me achava a pessoa mais sem graça do mundo, mais dependente de tudo, mais afetada pelo que me diziam do que deveria. E sabe? Com a enxada eu carpi esses sentimentos de dentro de mim, como eu disse, como quem faz uma roça no meio de um morro. Com suor e lágrimas rsrs

Paula Mello e sua gangue na Cozinha do Quintal


É isso aí. Beleza, dona Paula: a senhôura, do alto dos seus quase 50 anos, finalmente entendeu alguma coisa nessa vida. E está devidamente "equipada" para os próximos eventos... e vai continuar sonhando com aquela viagem para a Irlanda e para a Escócia, para andar no "trem no Harry Potter" e beber muita cerveja Guiness. Vai continuar trabalhando, acordando cedo e virando a noite, como de costume e vai achar ótimo, ouvindo muito Iron Maiden e U2 que é pra dar aquela força rsrs e com certeza, achando que a vida é linda sempre.



Participe da Blogagem Coletiva #52 Semanas de Gratidão, proposta pela Elaine Gaspareto! Ela explica tudinho no post inaugural da blogagem, é só ir lá no blog dela, inclusive para ver e ler os posts das pessoas que estão participando.





Acompanhe a Cozinha do Quintal por aí:

Facebook    -    Instagram    -     Pinterest     -     Rede BlogsBrasil

Ouça os nossos Podcasts




Imagens deste post escolhidas e gentilmente cedidas pela Shutterstock, todos os direitos reservados.
Images kindly provided by Shutterstock, all rights reserved.
Imagem da guitarra na parede, Pixabay.


Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2017

  • Início
  • Índice por Categoria
  • Uso e Privacidade
  • Loja Virtual
  • Anuncie
  • Contato
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Protetora da Cozinha do Quintal

Santa Clara

Santa Clara
Ilumine nosso caminho!

Siga pelo Bloglovin'

Follow on Bloglovin

Ajude a FIC

Fraternidade Irmã Clara

Conheça uma casa especial
para crianças especiais!!

Blogs Brasil

Direitos Autorais

É proibido fazer cópias do conteúdo (imagens, textos, etc) da Cozinha do Quintal. Plágio (copiar) é crime previsto no artigo 184 do Código Penal Lei 9610.