A torta mais fácil do mundo

em 28 de outubro de 2020

 


Mais uma vez venho aqui rapidinho para dar uma dica mais do que receita, uma torta que está sempre presente na minha casa há anos e agora, com fogão novo e forno bom, faço mais ainda!


Ótima para um lanche de domingo, para quando você vai na casa de alguém e não tem nada para levar (quantas vezes já passei por isso... rsrs) ou mesmo para vender, sofisticando um pouco, opção é o que não falta.



Torta de Liquidificador Tradicional


3 xícaras de farinha de trigo

2 xícaras de leite

1/2 xícara de óleo vegetal

3 ovos

1 colher de sobremesa de sal ou a gosto (recheios salgados use menos sal)

1 colher de sopa de fermento em pó


Misture tudo muito bem, nem precisa de liquidificador, na mão mesmo dá. Por último adicione o fermento. Forma untada e enfarinhada e forno moderado, pré-aquecido a 180 graus até dourar.


Recheios:


Usei sobras de mortadela e peito de peru que tinha aqui em casa. Praticamente tudo vai bem nesta torta: frango desfiado e refogado, carne moída, linguiças, salsichas, vegetais refogadinhos, só cebola (fica show!), só tomate (idem!!), presunto e muçarela, frios variados, enfim, você entendeu: qualquer coisa fica boa. Já fiz com sobras de carne assada, ficou divina. Frango assado também!

Eu costumo misturar a massa, acrescentar meus recheios e em seguida colocar o fermento, dar uma última misturada e pronto.


Você pode polvilhar queijo ralado em cima antes de levar ao forno e um fio de azeite é sempre bem vindo. Foi como eu fiz.



Fica uma delícia, quentinha na hora ou fria mesmo depois, é boa e barata, vale a pena e é muito rápida de fazer, só suja uma tigela.  



Cozinha do Quintal por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2020


Arroz aproveitado

em 9 de outubro de 2020

 


Em tempos de arroz a 40 contos o pacote não dá pra desperdiçar nem um grãozinho! 


Aqui em casa eu faço quase todo dia. A cada vez, 5 xícaras de arroz cru (somos 5 ogros rsrs) e tem vezes em que sobra, outras não.


Normalmente tem sobras de outras comidas, outro dia foi uma carne assada de panela que sobrou um pouquinho só, insuficiente para uma pessoa, então aproveitei que ia fazer arroz e usei a sobra da carne. Como tinha bastante molho ainda, o arroz ficou bem suculento e saboroso.


Não tem receita nem segredo, é só tacar tudo dentro da panela e cozinhar o arroz como você faz normalmente, com sobras de frango, legumes, carnes, com qualquer coisa fica gostoso, aumenta a receita e a gente aproveita o que tem na geladeira ou naqueles dias de despensa e carteira fracas rsrs

Pelos lados de cá, tudo caminhando. Embora os problemas da pandemia, as perdas de pessoas queridas e alguns amigos e familiares doentes, seguimos um dia de cada vez. Recentemente uma amiga se foi, minha mãe está novamente com úlceras nas pernas, os problemas dentro da família seguem firmes e fortes...


Mesmo assim, temos trabalho, saúde e paz para seguir nossos dias. Os cachorros estão crescendo, os meninos estudando e se preparando, eu fazendo mil e uma outras coisas (pode incluir um monte de crochê, encadernação e bordado aí, se você me segue lá no Instagram @paulamellosp já sabe) e tocando em frente porque não tem outra solução, equilibrando cuidado com os dodóis, as tarefas de casa e o trabalho =) 



Além disso, o grupo que eu faço parte trabalha ativamente, são almoços e coleta de doações pro pessoal da rua, claro que não vamos resolver a situação, mas se cada um fizesse um pouco com certeza a miséria seria menor, muito menor. Nos reunimos virtualmente toda semana para orar, o que tem sido um apoio importante, a fé nos deixa mais fortes para enfrentar as dificuldades.


Fico triste com a situação, lógico, quem não está... mas não consigo me convencer que se afundar em lágrimas e ficar sentado num canto resolve alguma coisa. Não critico quem se deixou abater pelo panorama desolador que estamos enfrentando e, talvez, eu seja uma pessoa privilegiada que pode se dar ao luxo de se dizer feliz. Mas se as pessoas saíssem de si mesmas e olhassem em redor, veriam quantas oportunidades de serem úteis, de fazerem o bem, de esquecerem o próprio sofrimento e de tornarem o mundo um lugar melhor. 


Quem só reclama e não faz nada para mudar (a si e ao redor) não tem muito o meu apreço rsrs 


Eu acredito firmemente que tudo vai passar, porque não há mal que dure para sempre. E mesmo em meio a tanta dor, coisas boas tem acontecido, a ciência avança, as pessoas estão dando valor ao que antes nem lembravam que existia (como a família e a casa), as relações de trabalho estão mais flexíveis e essa mudança vem para ficar. 


Enfim, continuemos, um dia de cada vez, sempre procurando ajudar como pudermos, sempre com otimismo de que se veio é para o bem, para o progresso da humanidade e para que aprendamos a ser melhores como pessoas.


Fiquem em casa, se puderem, senão, cuidem-se muito bem. 


Volto já <3


Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2020


Salada de Batata

em 2 de outubro de 2020

 

Salada de Batata Cozinha do Quintal

Olá amigos, ainda estamos em tempos de pandemia infelizmente! Espero que estejam bem, com saúde, trabalhando na medida do possível e tocando em frente, porque não podemos fazer outra coisa...


Estes dias tenho cuidado da minha mãe, que novamente ficou doente, com úlceras nas pernas, como em 2016, embora desta vez um pouco menos grave, o quadro exige muitos cuidados e como ela não está cozinhando, tenho levado comida e pensei que talvez fosse interessante compartilhar com vocês as coisas que tenho feito.


São receitas que faço sempre, sem luxo, sem ingredientes difíceis ou caros, que podem dar uma variada no seu cardápio, inclusive para vender.


As dicas de hoje são para uma salada de batatas deliciosa, que vai muito bem em dias quentes. 


As quantidades não são certinhas, costumo usar duas batatas gigantes, bem grandes mesmo para cada pessoa, ou 4 batatas médias por pessoa. Além disso, umas 4 cebolas picadas bem miudinho, um maço de salsinha e outro de cebolinha, temperos secos, muito azeite e só. Vamos ao passo a passo? 


Salada de Batata Cozinha do Quintal

A primeira coisa é picar bem as cebolas para preparar o tempero. Adicionei um maço pequeno de cebolinha picado.


Salada de Batata Cozinha do Quintal

Acima você vê meus temperos secos, use o que gostar. Aí tem orégano, manjericão, um pouco de chimichurri comprado pronto (aqueles temperos secos de saquinho que vendem no mercado), alecrim um pouco de pimenta rosa e preta moídas na hora, e um pouquinho de alho desidratado. Claro que você pode acrescentar alho fresco, picadinho, a seu gosto.


Salada de Batata Cozinha do Quintal

Azeitonas eu costumo manter assim, em óleo. Elas duram muito e o óleo fica com um sabor maravilhoso, a gente economiza um pouco no azeite, que está tão caro! Normalmente eu compro as azeitonas, tiro o sal deixando de molho em água dentro da geladeira (trocando umas tantas vezes) e depois pico bem. Desta vez, como não tive tempo, elas foram inteiras para dentro do pote. Use óleo de girassol, fica melhor do que o de soja. Uso esse óleo para refogar e para temperar tudo. 


Salada de Batata Cozinha do Quintal

O resultado do temperinho pronto é esse aí em cima. As cebolas bem picadas ficam imersas no azeite e no óleo temperado, os temperos secos aos poucos vão hidratando e espalhando o sabor.


Salada de Batata Cozinha do Quintal

O próximo passo é colocar as batatas cozidas quentes. Esse é o segredo: coloque na tigela e tampe. Sem mexer!! Deixe o calor das batatas cozinhar levemente a cebola, que vai ficar crocante ainda, mas macia e suave. Uns 5 minutos são suficientes. Depois desse tempo, misture delicadamente e acerte o sal.


Você pode incrementar esta salada com muitas coisas. Cenoura ralada, ovos cozidos e picados, atum, frango desfiado (sobras sempre bem vindas! Nada de desperdício), milho, ervilha, tomates picados (o tomate reduz a durabilidade porque estraga mais rápido então consuma logo), enfim, o que quiser e tiver sobrando. 


Salada de Batata Cozinha do Quintal

Na hora de misturar adicione a salsinha. Mantenha na geladeira, dura bastante, eu diria até uma semana embora aqui em casa não chegue a isso rsrs 

Essa salada de batatas é ótima para acompanhar um churrasco, ou qualquer refeição normal do dia a dia e até mesmo pra comer sozinha, vendo aquela série ou filme que você adora. Claro que também é ótima para vender, porque é barata e rende.


Espero que tenham gostado! No próximo post vou trazer mais uma opção de salada gostosa e baratinha! Enquanto isso, fiquem bem, cuidem-se, usem máscara, álcool de monte e vamos ter fé, que em breve isso tudo há de passar. 


Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2020.

Dieta do DNA: Menu saudável à sua medida

em 15 de setembro de 2020



É complicado manter uma dieta em tempos de pandemia, porque ao permanecer muito tempo em casa pode surgir a necessidade de comer fora do horário habitual, por fatores como a ansiedade, e outras porque nos deixamos levar ante as diferentes tentações alimentícias que temos na geladeira.


No entanto, para preservar a saúde é necessário controlar as ânsias desordenadas de comer e manter hábitos alimentares saudáveis. Os especialistas em nutrição recomendam a dieta do DNA, um método que se adapta às necessidades genéticas particulares das pessoas.

Embora seja verdade que os nutricionistas concordam que não é um momento adequado para começar com regimes alimentares rigorosos ou dietas complexas para reduzir o peso corporal de forma radical, é importante a alimentação saudável.


O especialista em Nutrigenética e medicina de precisão, Dr. Jorge Dotto, autor do livro "Nutrição e genética: alimentos para potenciar seu DNA e viver melhor", assinala que para preservar a saúde intestinal deve-se fortalecer a microbiota, ou seja a flora intestinal uma maneira de o fazer é ingerindo pro bióticos ou bactérias vivas.

Entre os alimentos apropriados para contribuir para a melhoria da microbiota estão o iogurte e os suplementos vitamínicos com pro bióticos.



Também explica o especialista que é preciso revisar muito bem os rótulos dos produtos, e ver o quadro nutricional que contém para saber o que comemos, já que as ânsias de comer nos leva ao consumo indiscriminado de produtos sem conhecer seu verdadeiro conteúdo nutritivo.


O facto de um produto não fornecer uma quantidade significativa de calorias não significa que seja completamente saudável para o organismo.


Quanto mais ingredientes tem um produto embalado, maior processamento, reduz notavelmente sua condição de "natural", além disso os produtos embalados apresentam aditivos químicos adicionais para sua conservação a longo prazo.




Nutrição à medida


A Nutrigenética é uma disciplina médica emergente, atualmente reconhecida como medicina de precisão. Surge da genômica nutricional com o propósito de estudar as diferentes variantes genéticas das pessoas e a sua influência no processamento dos nutrientes, na alimentação e no aparecimento de patologias associadas à genética.


Cada indivíduo é diferente, com apenas uma gota de sangue ou saliva pode-se elaborar uma dieta individualizada para prevenir doenças e fortalecer o DNA.


Para muitos consumir um menu saudável baseado em uma dieta ajustada à nossa estrutura genética é uma moda,  mas ao contrário do que muitos pensam, uma alimentação saudável leva ao bem-estar integral do corpo.


Disso depende, em grande parte, que as pessoas tenham um sistema imunitário forte contra os vírus e se mantenham livres de doenças, já que os alimentos saudáveis fortalecem nosso sistema imunológico. Martín Silverman, médico, investigador e docente da Universidade Nacional Arturo Jauretche da Argentina publicou um estudo no jornal internacional de ciência dos alimentos e nutrição para mostrar o tipo de alimentos que geralmente consumimos.


Observou-se que o maior consumo provém da farinha de trigo (30%), o açúcar também aumentou a percentagem de consumo de uma maneira importante.


Os especialistas explicam que este alto consumo de açúcar se deve a que muitas pessoas consomem refrescos e alimentos processados. Pôde-se verificar que o consumo de óleos vegetais aumentou, esta mudança na alimentação se deve à grande variedade de alimentos processados que se conseguem no mercado.


O estudo também revelou dados interessantes, como a diminuição de 12% de carnes e 30% de carnes vermelhas, poucas pessoas consomem uma dieta rica em frutas e legumes. 




Os especialistas também garantem que os fatores primordiais para que haja mudanças nas rotinas alimentícias são: as pessoas têm mais acesso aos alimentos pré-preparados, são fáceis e rápidos de preparar, satisfazem o apetite e são mais econômicos.



Os alimentos saudáveis podem ser mais difíceis de preparar, implicam mais tempo e requerem um maior investimento. Em um estudo realizado pelo governo argentino pôde-se constatar que a quarentena induziu a população a mudar sua forma de consumir alimentos.


70% das famílias aumentaram o seu hábito de cozinhar, mas o tipo de consumo baseia-se em pães, biscoitos e bolos, consequentemente a população em geral experimentou um aumento de peso. A pesquisa realizada pela Sociedade Argentina de Nutrição garante que 80% da população de argentinos aumentou seu peso em quarentena.


Em tempos de pandemia, muitas pessoas comem fora do horário estipulado para a alimentação, e integram alimentos que não são benéficos para a saúde. Comer fora do horário estabelecido é um indicador que as pessoas estão consumindo por razões emocionais como, por exemplo, a ansiedade. 


Programar um plano de alimentação que se adeque a sua disposição genética lhe ajudará a sentir-se saudável, a saber o que seu corpo necessita e a prevenir doenças.


Cozinha do Quintal por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2020




Subir