Torta Paulista

Apareceu no ano passado, no meu Quintal, quando eu nem pensava em colocar no ar um blog de culinária, e ganhou o segundo lugar no concurso comida e música, da querida Simone do Chocolatria. O primeiro lugar ficou com a Claudinha, do Magia na Cozinha, com seu bolo invertido de laranja maravilhoso (que eu ainda - pecado mortal!! - não fiz!!). Enfim, ela está aqui novamente por que eu queria oferecer a todos os meus leitores e leitoras a oportunidade de conhecer esta receita, que é ótima.





Esta receita é da minha avó, Angelina, que já passou para o lado de lá, mas com certeza, continua amando cozinhar.

Esta é uma receita maravilhosamente surpreendente, feita com amendoim e bolacha maisena.

Escolhi pela originalidade, não conheci ninguém até hoje que soubesse dela, e também porque coisa de vó é tudo de bom, sempre.

Os almoços na casa da minha avó, aos domingos, começavam as duas e entravam pela tarde, com uma comida maravilhosa e as sobremesas fantásticas que só ela sabia fazer. Muita saudade daqueles dias, em que a comida celebrava e unia a família ao redor da mesa, onde se falava muito, e se ria mais ainda. Família que num minuto batia boca e noutro estava se beijando.

Minha avó é o bom humor em pessoa, estava sempre rindo, mas quando ficava braba, ficava!

Tinha uma delicadeza impressionante para levar a vida, e uma força de vontade que eu invejo e admiro. O capricho, o prazer de fazer, o carinho, tudo o que ela fazia ficava de matar, mesmo que fosse só arroz e feijão.

Com ela me socorro ainda hoje nas minhas quimeras de costuras, tricôs e artesanias, nas minhas dúvidas culinárias, e tenho a grata felicidade de tê-la, sempre, perto de mim, me dando suas dicas e seus jeitinhos.

A música, uma das favoritas dela. Aliás, eu aprendi a gostar de ópera com ela, me deu vários discos, do Giuseppe di Stefano, o tenor que ela mais gostava. Música italiana, as árias que todo mundo conhece, estavam sempre na vitrola dela, e ela cantava junto, e traduzia as letras para mim. Esta música evoca lembranças mágicas, de uma casa em que, apesar das dificuldades, se vivia com alegria e se comia sempre muito bem. Infelizmente, não há gravações em vídeo do Caruso cantando, por isso escolhi o Andrea Bocelli, que eu gosto muitíssimo. E, sabe, italiano é sempre italiano...

Por isso, resolvi chamar esta Torta Paulista, daqui para frente, de Torta Celebração da Família.

Unir estas duas coisas, a receita da minha avó Angelina e a música, foi emocionante.

Poder compartilhar isso aqui, uma oportunidade única e muito especial. Que cada um possa celebrar a família que tem, aprendendo a valorizar as virtudes e a esquecer os defeitos, vivendo com alegria, aproveitando os bons momentos, cultivando a simplicidade, as risadas, as boas lembranças...

Espero que vocês gostem, façam, e repassem a receita para outras pessoas.

Ingredientes

150 g. de manteiga sem sal
250g açúcar
3 gemas
2 latas de creme de leite
2 pacotes de bolacha maisena
300 g. de nozes ou amendoim sem pele, torrado e sem sal

Modo de Fazer
(Os números indicados se referem aos números das fotos lá em cima)

1.O amendoim vem quebrado ao meio, mas é necessário transformá-lo em farofa. Bata no liquidificador em várias porções, aos poucos, e reserve uma parte ligeiramente triturada, mais grossa, para polvilhar sobre a torta pronta.

2. Esta é a farofa.

3. Numa tigela, misture a farofa de amendoim com o creme de leite. Reserve.

4. Na batedeira, bata as gemas com a manteiga até obter um creme claro e fofo, e a seguir, acrescente o açúcar.

5. A seguir, nas gemas e açúcar, misture o creme de leite com o amendoim reservado, incorporando bem. Está pronto o creme de amendoim.

6. Vamos para a montagem. utilize um refratário (onde irá servir) e unte-o com manteiga.
Disponha uma camada do creme, e a seguir, uma camada de bolachas. Nos espaços onde uma bolacha não fica bem juntinha com a outra, coloque farelo da própria bolacha.

7. Espalhe por cima uma camada de creme, e vá ajeitando sobre as bolachas com uma colher, até que tudo fique coberto. Repita as camadas de bolacha e creme até acabar com a última de creme.

Salpique o amendoim triturado mais grosso por cima e leve para gelar, coberto com papel alumínio ou filme plástico.

Considerações importantes:

- a única substituição possível aqui é usar nozes, ou amêndoas, ou amendoim, ou castanhas, etc. Não substitua a manteiga por margarina, por que não dá certo. Não substitua o creme de leite em lata por creme de leite em caixinha porque não dá certo (nem pense em creme de leite light, nem margarina light. Esta é uma receita de vó, portanto, engordativa).

- esta torta congela maravilhosamente bem. Desça do freezer para a geladeira na véspera.

- faça sempre com um ou dois dias de antecedência, para que o creme possa fundir bem as bolachas.


4 comentários:

  1. Paulinha adorei a sua história e com certeza a sua avó sabia viver. Um exemplo para todos nós!
    Embora eu nunca tenha provado, acho que deve ser muito gostosa, pois adoro todos os ingredientes.
    Foi graças a esta receita que nos conhecemos aqui na blogosfera. O bolinho aquele é mais bonito do que gostoso. Deixa a desejar, pois a framboesa não é saborosa como parece.
    Obrigada pelas dicas quanto a receita!
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Clau, o tempo passa, e muitas receitas também passaram, deixando um sabor a mais na nossa vida. Eu adorei poder participar, apresentar a minha receita, e principalmente, te conhecer.
    Uma semana iluminada!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Poxa o relato da sua avó me fez lembrar e muito da minha...ai que saudade.
    E que torta é essa hein?
    Adorei. Até porque sou doidinha por amendoim.
    =)
    Beijoka
    Fla

    ResponderExcluir
  4. Ô Flá, o melhor é que ela é muito fácil de fazer...Faça e me conte!!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Os comentários serão lidos e depois publicados.
Verifique se a sua dúvida já foi respondida nos comentários anteriores. Se preferir, mande um email pra mim no paulamellomorgana@hotmail.com
Comentários mal educados, preconceituosos ou com propaganda são excluídos. Encontrou um erro ou informação faltando? Me avisa? Obrigada!! beijossssssss

  • Início
  • Índice por Categoria
  • Uso e Privacidade
  • Loja Virtual
  • Anuncie
  • Contato


Protetora da Cozinha do Quintal

Santa Clara

Santa Clara
Ilumine nosso caminho!

Siga pelo Bloglovin'

Follow on Bloglovin

Ajude a FIC

Fraternidade Irmã Clara

Conheça uma casa especial
para crianças especiais!!

Blogs Brasil

Direitos Autorais

É proibido fazer cópias do conteúdo (imagens, textos, etc) da Cozinha do Quintal. Plágio (copiar) é crime previsto no artigo 184 do Código Penal Lei 9610.