Polenta com Ragu de Linguiça e Carne

em 1 de maio de 2020

Polenta com Ragu de Linguiça e Carne na Cozinha do Quintal

Comida de conforto que eu adoro, é simples, fácil, delícia para noites mais frias ou para quando são muitas bocas para comer.

Polenta é uma das comidas mais antigas do mundo. Dizem que os soldados romanos comiam uma versão feita com aveia, porque o milho é das Américas e naquele tempo eles ainda não conheciam o grão.

Quando o milho chegou na Europa, na época dos "descobrimentos" (entre aspas porque o descobrimento foi deles, certo? A gente já existia!) o ingrediente se espalhou e os italianos se apropriaram da polenta, que na minha opinião é muito nossa: o angu de fubá alimentou milhões de índios nas Américas, também os escravos e continua alimentando nosso povo há séculos.

Na segunda guerra os pracinhas brasileiros faziam polenta na tábua: uma porção de polenta gigante coberta com carnes cozidas - carnes que eram caçadas na hora e podiam incluir de tudo... cada um pegava um naco de pão e retirava uma porção de polenta e de carne. Assim vários soldados podiam comer juntos sem ter os confortos de pratos e talheres.

Eu gosto de fazer com fubá mesmo. Antigamente usava aqueles preparados pré-cozidos, que são mais rápidos de se fazer, eu mudei porque eles ficaram muito ruins, granulosos e eu gosto de uma polenta macia, sedosa.

Fazer com fubá demora mais, claro, só que a textura e o sabor não se comparam.

Eu faço assim:

500g de fubá
2,5 litros de água fria
temperos a gosto (alho batido com cebola, ervas - orégano e tomilho secos, sal, pimenta)

Numa panela bem grande colocar a água e o fubá. Misturar muito bem até dissolver completamente. Adicionar os temperos e levar ao fogo alto, mexendo sem parar, até levantar fervura e engrossar.

Baixar o fogo e cozinhar com a panela semi-tampada por 30 a 40 minutos, mexendo de vez em quando. Cuidado porque espirra.

(Não se preocupe com a quantidade de água, ela vai ser totalmente absorvida. Para uma polenta mais durinha use menos. Essa fica na consistência de um purê de batatas, bem cremosa. Se for fazer para fritar, tem que ser com menos água e deve ser frita só no dia seguinte, empanada em fubá também. A proporção de água que eu uso quando faço para fritar é 500g de fubá para 1 litro e meio de água. Modo de preparo igual.)

Transferir a polenta para uma travessa molhada e alisar a superfície com as costas de uma colher molhada também. Eu coloco um pouco de água em cima da polenta e vou alisando com a colher, a água é rapidamente absorvida.

Enquanto a polenta está no fogo, faça um picadão (porquê ragu nada mais é do que um bom picadão!) com linguiça, carnes, frango, o que tiver. Desta vez usei 1 quilo de patinho em tiras e 3 linguiças calabresas grandes.

Comece com um refogado básico de alho e cebola, frite as carnes e a linguiça. Adicione molho de tomate, caseiro de preferência, um pouco de água, acerte temperos e sal. Cozinhe até amaciar, pode ser na panela de pressão se preferir. Em torno de 20 a 30 minutos na pressão, um pouco mais se não for na pressão.

Sirva uma porção de polenta e sobre ela uma concha generosa de carne. Queijo ralado e azeite em abundância combinam muito bem.

Fica ótimo com carne moída, com um refogado só de vegetais (legumes e verduras!), com frango em pedaços ou desfiado, só com linguiça, com paio, enfim, com qualquer coisa que tenha um molhinho delicioso! Bem quente, bem caseiro. Bom demais.

Polenta com Ragu de Linguiça e Carne na Cozinha do Quintal


Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão lidos e depois publicados.
Verifique se a sua dúvida já foi respondida nos comentários anteriores. Se preferir, mande um email pra mim no [email protected]
Comentários mal educados, preconceituosos ou com propaganda são excluídos. Encontrou um erro ou informação faltando? Me avisa? Obrigada!! beijossssssss



Subir