Ladrilho hidráulico: graça centenária, agora, também solidária




Resgatado por arquitetos e decoradores, o ladrilho hidráulico acompanha a tendência retrô. E, no Hospital Cândido Ferreira, em Sousas, ele está reconstruindo histórias e vidas humanas 


Presença constante na decoração das mansões da nobreza europeia, no século 19, o ladrilho hidráulico foi moda no Brasil durante a imigração italiana, nos anos 1920.
Hoje, ele está de volta vivendo seu esplendor na decoração de diversos ambientes. Com alta durabilidade e simples manutenção, a diferença do ladrilho para os demais pisos e revestimentos é que depois de uns 20 anos de uso, ao apresentar-se desbotado ou encardido, ele volta a brilhar com apenas uma “lixadinha”.
Essa opção, pra lá de duradoura e ecológica, pode receber os mais diferentes motivos, como os florais, geométricos, mosaicos e patchwork. E assim, sempre no tamanho 20X20cm, é possível combinar formas e cores em cada peça, ilimitadamente. Ou seja, é possível criar peças e ambientes, como passeios, calçadas ou mesmo objetos de decoração, com a máxima exclusividade. 

Chique é ser solidário
Criado para oferecer trabalho e renda à população acometida por doenças mentais, o Hospital Cândido Ferreira oferece diversas oficinas para produções artesanais. Dessa forma, milhares de pessoas que estavam em situação de vulnerabilidade, devido à exclusão tanto do convívio social quanto do mercado de trabalho formal, conseguiram reconquistar, além da renda, a dignidade e a autoestima.
Portanto, muito além da exclusividade e beleza das peças, no Hospital Cândido Ferreira, a maior virtude dessa fabricação artesanal de ladrilhos hidráulicos tem sido a oportunidade dada a dezenas de homens e mulheres, de reinventar e colorir também sua própria vida.
Fica a dica para encantar ainda mais a sua casa, e a vida de muitos!

Sobre o Hospital
O Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira, fundado em 06 de julho de 1919, é referência no tratamento em saúde mental no Brasil desde 1993, pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
O principal objetivo do Cândido Ferreira é a desospitalização, a participação social dos usuários, e o respeito ao direito à convivência dos diferentes.
Atualmente, atende mais de mil usuários por mês e conta com um Núcleo de Retaguarda, quatro CAPS (Centros de Atenção Psicossocial), Serviços Residenciais Terapêuticos, um Núcleo de 14 Oficinas e Trabalho, e três Centros de Convivência, que oferecem alfabetização, convivência social e cultura, aos usuários de saúde mental das comunidades locais.

Sobre a Oficina
A Oficina de Ladrilho Hidráulico iniciou sua produção em 2006, a partir da doação dos equipamentos. Atualmente, conta com 13 oficineiros portadores de doenças mentais e, embora tenha capacidade instalada para muito mais, está produzindo apenas 500 peças por mês, devido à falta de pedidos.
Os ladrilhos podem ser encomendados na loja Armazém das Oficinas, em Campinas, pelo site 
http://www.armazemoficinas.com.br/site/ ou comprados na própria oficina, em Sousas.

É um lindo trabalho que merece ser conhecido e compartilhado!!

Um comentário:

  1. Quando construí minha casa de praia a 10 anos, coloquei azulejo hidráulico e foi um custo encontrar quem fizesse. Agora já sei.

    ResponderExcluir

Os comentários serão lidos e depois publicados.
Estou com minha mãe internada, hoje é 24 de agosto de 2016. Graças a Deus ela já está aqui na minha casa, hoje é 10 de outubro! Estou respondendo os comentários aos poucos, então.. tenha paciência comigo rsrs. Obrigada!! Beijosssssssss



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Protetora da Cozinha do Quintal

Santa Clara

Santa Clara
Ilumine nosso caminho!

Ajude a FIC

Fraternidade Irmã Clara

Conheça uma casa especial
para crianças especiais!!

Blogs Brasil

Direitos Autorais

É proibido fazer cópias do conteúdo (imagens, textos, etc) da Cozinha do Quintal. Plágio (copiar) é crime previsto no artigo 184 do Código Penal Lei 9610.