Encontrando novos caminhos para empreender



Empreender significa começar um projeto de trabalho que seja único, diferente, que atenda às expectativas do público e que ao mesmo tempo possa gerar lucro para o empreendedor.


Hoje em dia, aquele que deseja iniciar um negócio precisa estar atento a todas as mudanças que a sociedade vem sofrendo e ser capaz de oferecer soluções.

Fatores como comportamentos de consumo, poder de compra, acesso à informação, estrutura familiar, envelhecimento da população, tudo isso influencia aquele que compra o seu produto, seja ele um cachorro-quente ou um prato de restaurante sofisticado.

Segundo o Food Trends 2020**, podemos dizer que os 5 fatores que são mais importantes quando se fala em consumo de alimentos são:

1 - aumento da população
2 - urbanização
3 - educação e informação
4 - faixa etária
5 - renda

Quando se analisa cada um desses fatores, mesmo que você esteja concentrado na sua área de atuação, seja ela o seu bairro ou a rua comercial dele apenas, é possível encontrar tendências que apontam para aquilo que as pessoas querem e vão consumir.

Na prática, o fator 1 - aumento da população: você já parou para pensar em como o seu bairro está crescendo? Qual o tipo de pessoas ele tem atraído? Qual o tipo de comércio tem se instalado? Quantas escolas, ou outros tipos de estruturas sociais estão presentes? (Como por exemplo associações de pessoas, sejam elas ligadas a interesses como esportes, religião, etc).

O fator 2, a urbanização, ou seja, o quanto a sua área está se transformando, deixando de ser uma área à parte, separada, para se integrar ao restante da cidade. Melhorias como asfaltamento de ruas, canalizações de córregos, implantação de equipamentos públicos, como parques, escolas e hospitais, são sinais de que o bairro tem uma demanda que cresce, não apenas por esses fatores, mas também pelo produto que você vende ou vai vender.

Na questão da educação e informação, o fator 3, pense no quanto as pessoas para quem você vai vender o seu produto estão dispostas a buscar as informações ou já as tem. Por exemplo, para aqueles que trabalham com o segmento de comida natural ou saudável, provavelmente já perceberam que lidam com um público que tem um nível muito bom de informações e que sabe exatamente o que quer consumir.

As faixas etárias, o fator 4, são importantes na definição do seu público e na criação do seu produto. Uma coisa é vender comida para jovens e crianças, outra coisa bem diferente é vender para pessoas da terceira idade. As preferências são completamente diferentes.

E por último mas não menos importante, é a questão da renda, o fator 5. O seu público está disposto a pagar o quanto vale o seu produto? Ou melhor dizendo, a sua estratégia de preço é condizente com o seu mercado? 

Tantas questões que estão na cabeça do empreendedor e que devem ser estudadas e analisadas antes que o negócio saia mesmo do papel.



Muitas pessoas escrevem e me dizem que não têm condições de fazer esse tipo de análise, que não conseguem entender como tudo isso pode ser importante para o negócio, ou mesmo - o que ocorre na maioria das vezes - há falta de iniciativa e preguiça, aquelas velhas desculpas esfarrapadas que ouço sempre: não tenho tempo para pensar em tudo isso, é muito difícil, eu não consigo e por aí vai.

Eu entendo que existem vários fatores que prejudicam o início de um negócio. Os mais problemáticos são aqueles "psicológicos" e não a falta de recursos, como muita gente pode pensar. Estar derrotado antes mesmo de começar é o melhor caminho para o fracasso.

Por isso eu pergunto: você está pronto?


Pronto não no sentido de ter tudo o que é necessário, nem saber tudo o que é preciso para começar um negócio. Eu quero saber se você está pronto mentalmente para enfrentar uma dura batalha, contra os próprios preconceitos ("eu não consigo, eu não posso, eu não sei"), contra a falta de informação, contra tudo o que é contra.

Então, a grande questão: por onde começar? 

Primeiro, pela disposição mental. Se você entende que é capaz de fazer, é meio caminho andado. Enquanto você ficar ouvindo a "voz da negação" ("eu não consigo, eu não posso, eu não sei"), nada vai mudar e você não vai sair do lugar.

Você pode, você consegue e o que você não sabe, tem que aprender. 

Coloque no papel, comece a detalhar o "seu projeto": o que você quer fazer e vender? Para quem você pretende vender? Como você vai fazer? Onde? Quantos recursos serão necessários? Onde encontrar esses recursos? Quais são as dificuldades que existem para o seu negócio? Como você pode eliminar essas dificuldades?

Começando a responder a estas questões, você já vai ter algumas idéias bem mais aprimoradas sobre o seu negócio. Detalhando cada uma, entendendo o que é preciso fazer, assim o seu projeto vai saindo dos papéis e vai se tornando realidade.

Saia junto com ele: vá em busca das informações! Percorra o seu bairro ou a área onde você pretende atuar. Preste atenção, anote. Como é o movimento de pessoas? Grande? Fraco? Como são as lojas e o comércio? O que tem nessa região que pode ser interessante como mercado para o seu produto? Escolas, prédios residenciais ou comerciais, academias, hospitais, etc. Anote tudo. 

Vá conversar com os comerciantes que já existem! Perca a vergonha e pergunte. Como é o trabalho dessa pessoa? Como é o estabelecimento? O que é vendido? Tem pessoas dentro da loja? Em quais horários tem mais pessoas comprando? Pergunte às pessoas também!! Se houvesse por aqui (no seu bairro, por exemplo), um lugar assim, assim, que vendesse ISSO, você compraria? Muito provavelmente você vai se surpreender com a quantidade das respostas que vai conseguir. 

Vença a falta de conhecimento: se vai vender comida, vá aprender a cozinhar. Se o seu sonho é ter uma doceira e você não sabe fazer um bolo, vá aprender. Existem milhares de cursos gratuitos, inclusive na internet (e o youtube está aí para ser usado para isso também), ou seja, não ter dinheiro para pagar por um curso não é mais desculpa.

Se não é possível abrir uma loja na rua de início, qual seria a solução? Como começar em casa mesmo? E a partir disso, pensar em como as pessoas vão descobrir o seu negócio e como você vai divulgar aquilo que faz.

Derrube cada problema, encontre soluções, procure pessoas que possam ajudar. Mas tenha em mente o seguinte: ninguém vai fazer por você.

Jean Cocteau, um autor de teatro entre outras coisas, disse uma frase surpreendente:

Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez. 

Levante, vá lá e faça.


_______________________
**Brasil Food Trends 2020 - Um amplo projeto de discussão das tendências do mercado de alimentação no país, realizado em 2010, com a participação de empresas, órgãos governamentais e da sociedade, que mapeou as preferências dos consumidores brasileiros em relação à alimentação. Participaram do projeto o Ital, Instituto de Tecnologia de Alimentos, em colaboração com a Fiesp, Federação das Indústrias de São Paulo, além de universidades, empresas de comunicação, institutos de pesquisa e empresas do setor de alimentação. 

Todo o conteúdo foi condensado em um documento, a que você pode ter acesso, através do portal Brasil Food Trends 2020.


|As imagens deste post foram gentilmente cedidas pela Shutterstock|

2 comentários:

  1. Obrigado por esse post. Seu blog é lindo!!!!

    ResponderExcluir
  2. ÓOOOtimo post!! Estou me aventurando agora a empreender numa área que entendo pouco, estou bem no começo ainda, mas quero persistir e correr atrás do que não sei. Já fiz curso de gestão de projeto, costura e vamo que vamo =D

    ResponderExcluir

Os comentários serão lidos e depois publicados.
Estou com minha mãe internada, hoje é 24 de agosto de 2016. Graças a Deus ela já está aqui na minha casa, hoje é 10 de outubro! Estou respondendo os comentários aos poucos, então.. tenha paciência comigo rsrs. Obrigada!! Beijosssssssss



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Protetora da Cozinha do Quintal

Santa Clara

Santa Clara
Ilumine nosso caminho!

Ajude a FIC

Fraternidade Irmã Clara

Conheça uma casa especial
para crianças especiais!!

Blogs Brasil

Direitos Autorais

É proibido fazer cópias do conteúdo (imagens, textos, etc) da Cozinha do Quintal. Plágio (copiar) é crime previsto no artigo 184 do Código Penal Lei 9610.