Yakisoba Clássico à moda da Paula




Yakisoba Clássico à minha moda, na Cozinha do Quintal

Outro dia bateu uma vontade de comer um yakisoba, meus filhos adoram e eu gosto muito também. Comprar em restaurante japonês ou chinês (existem as versões, com variações) não é opção quando se tem 6 pessoas em casa para comer. Aviso: post looooongoooo rsrsr

E, além disso, meu marido é o "macarroneiro" oficial, portanto a parte da massa é fácil!

Para este yakisoba, usei uma couve-flor bem diferente, que eu não conhecia: a roxa. Depois que ela é cozida, fica azul! Pena que após colocar o molho, essa cor linda se perdeu... Veja antes de cozinhar, que lindo!

Que cores lindas as dessas couve-flores roxas!!


O processo de cozimento dos vegetais é o mesmo que a gente faz quando vai congelar: branqueia-se cada vegetal, para que ele não perca a textura e principalmente a cor. Se você já comeu em um restaurante oriental, com certeza reparou que os vegetais são bem coloridos! Olha os meus, antes do molho (calma que eu já vou dar a receita completa)

Legumes branqueados para o yakisoba, a couve-flor roxa ficou azul =)
Só esses legumes e verduras já fazem um belo prato! Lindo de ver e saudável de comer =)

Muitas receitas usam dois ou mais tipos de carnes no yakisoba, incluindo até mesmo camarão. Eu não tinha outra opção a não ser o frango, então foi com ele mesmo que preparei, se você gostar de misturar carne de frango, de boi, de porco e ainda camarão, vai lá, quem sou eu para dizer que não fica bom, né?

Yakisoba Clássico à moda da Paula:

Para 6 bocas famintas e mais para o dia seguinte ou para congelar

Ingredientes

1 kg de carne de frango (usei sassami, filés gordinhos de peito)
2 cebolas em pétalas
1 couve-flor roxo em buquês
1 pimentão vermelho (enorme) em tiras ou pedaços
1 pimentão verde (grande) em tiras ou pedaços
1/2 acelga cortada em fatias largas
1 brócolis ninja em buquês
3 cenouras grandes cortadas em diagonal para ficar bonito ou em rodelas se você estiver sem paciência
1/2 salsão (somente o talo) cortado em fatias finas
5 dentes de alho amassados ou picados
óleo de gergelim
óleo de girassol
shoyu
5 colheres de sopa amido de milho
1 sachê de hondashi
1 kg de macarrão para yakisoba

Preparo

Se você tiver uma wok, aquela panela oriental que parece uma frigideira funda e larga, use, pois é o ideal. Eu não tenho, por isso usei uma baita frigideira. Caso você também não tenha uma baita frigideira, use a que tiver, claro, e faça aos poucos que também dá certo.

Então, a primeira coisa a fazer é colocar uma outra panela grande com água para ferver. Aqui em casa eu uso a panela de pressão, que é de 6 litros. Adicione uma pitada de sal e aguarde levantar a fervura.

Enquanto a água não ferve, pegue a sua frigideira e aqueça bem. Quando estiver estalando de quente, derrame um tanto de óleo de girassol e um tanto de óleo de gergelim, mais do primeiro do que do segundo. Nunca medi essas quantidades, vai no olho mesmo. Acho que algo em torno de meia xícara de óleo de girassol e um terço de xícara de óleo de gergelim. 

Doure o frango, deixando fritar bem um lado para depois virar e fritar o outro lado. Mantenha uma travessa ao lado e vá reservando o que for saindo da panela. 

Enquanto isso, a água já deve estar fervendo! Comece a branquear os vegetais, os mais duros primeiro, no caso a couve-flor roxa é bem mais firme que a comum, então comecei por ela. Mantenha o fogo alto, ok? Coloque os vegetais e deixe fervendo, até amaciarem. É para ficar al dente, pois ainda vão cozinhar no molho, então vá provando a consistência.

Esse processo de duas panelas parece complicado mas não é, dá para fazer tranquilamente. Enquanto você observa os legumes, vá virando o frango e tirando o que estiver dourado. 

Caso vá usar a couve-flor roxa, a água vai ficar bem violeta, nesse caso o ideal é já ter outra panela fervendo para as outras coisas, assim os legumes não ficarão manchados. 

Retire a couve-flor, escorrendo bem, passe na água fria (gelada é ainda melhor), escorra de novo e reserve. Se for a couve-flor comum, use a mesma água fervendo para as cenouras e o brócolis. Repita o mesmo processo de passar na água fria. 

Pronto, esses são os legumes que são branqueados. Os demais não.

Frango frito e legumes prontos, vamos para a próxima fase: na mesma frigideira do frango, coloque o alho picado, fatiado, a gosto. Deixe dourar e comece a colocar os legumes restantes: primeiro o pimentão verde, o vermelho, o salsão e por último a acelga e a cebola. Refogue, virando constantemente. Junte a couve-flor e as cenouras e misture bem. Não acrescente sal, pois o hondashi e o shoyu são bem salgados, então se precisar, você acerta no fim do preparo.

Legumes refogados, é hora de juntar o frango. Misture bem e mantenha o fogo no mínimo. Separadamente, misture 1 litro de água e 1 envelope de hondashi, mais 5 colheres de amido de milho e dissolva bem. Acrescente 500 ml de molho shoyu, misture bem e coloque na frigideira. Mantenha o fogo alto até ferver e encorpar. Depois, cozinhe com a panela semi-tampada, no fogo baixo, até o frango e os legumes ficarem bem macios.

O hondashi é um tempeiro japonês feito à base de peixe, é ele que dá o sabor característico do yakisoba. Se você não encontrar, dá para fazer, mas não fica igual. Eu gosto muito e uso sempre o da Ajinomoto. Uso também o shoyu da linha Satis, que é delicioso! Estes, olha:

Hondashi Ajinomoto para o yakisoba perfeito

Shoyu Satis Ajinomoto, uso muito e adoro =)


Enquanto os legumes e o frango cozinha, prepare o macarrão segundo as instruções da embalagem. Aqui nós fizemos o macarrão, a massa tradicional apenas cortada fininho, e deu super certo.

E já que está tudo no fogo, indo bem, deixa eu falar uma coisa: compre uma máquina de macarrão e comece a fazer a sua própria massa caseira. As pessoas acham que fazer macarrão é difícil, que nada! Depois que você pega o jeito, nunca mais vai querer comer macarrão industrializado. 

A minha é essa (já estamos na terceira, as duas primeiras ficaram detonadas quando eu fazia macarrão para vender, não é para isso, né? Mas era o que eu tinha na época e elas aguentaram bravamente uma produção de 20 quilos por dia, por isso recomendo com fervor):

Máquina de macarrão Marcato Atlas 150


Não é jabá, viu? Se você me acompanha lá no instagram @cozinhaodoquintal_oficial já viu a minha maquininha em ação. Não sei se o link do vídeo funciona, tente ver aqui.

Acho que vale muito a pena, ela é pequena, desmonta, cabe em qualquer cantinho e você e sua família vão se divertir fazendo macarrão! Dá para fazer espaguete, lasanha, talharim, macarrão oriental, ravióli (Veja se consegue ver o vídeo aqui ó)... Bom demais!!

Voltando para a nossa receita, quando o macarrão estiver cozido, escorra bem e misture tudo: aqui você vai precisar de uma travessa bem grande! Eu uso uma bacia, coloco um pouco de molho com todos os "pertences", depois um tanto de macarrão, vou misturando bem e acrescentando mais dos dois, até que esteja tudo bem misturado. Tudo deve estar bem quente, ok? Daí é só servir!

Meu yakisoba pronto para ser devorado!!
O que sobra pode ser congelado (vendi muito yakisoba congelado, gente! Fica perfeito, viu? Validade 2 meses, use farinha de trigo no lugar do amido de milho) ou pode ser mantido na geladeira e consumido em até 3 dias. Guarde em um pote com tampa.

Enfim, pronto!! Sirva em bowls bem bonitos e se você tiver habilidade, use um par de hashis para comer hahahaha

Yakisoba Clássico à Moda da Paula =) Faz aí e depois me conta!!!


É um desaforo de gostoso, fora que é um jeito de fazer a molecada comer legume sem reclamar.

E enquanto estou cuidando da minha mãe (ainda...), vou postando as comidas conforme dá, estou tentando manter os emails e os comentários do blog em dia mas está difícil, por isso tenha paciência...

No mais é isso, junte os amigos, os parentes e faça um yakisoba bem gostoso! Até breve!!

Ah para quem recebe o post por email, tem os links dos vídeos aqui:

Macarrão para yakisoba
https://www.instagram.com/p/BJEXD7jAzzx

Raviolini
https://www.instagram.com/p/BH8CrDKg8oF/

Se não der certo, vai lá no meu ig e pronto rsrsr
https://www.instagram.com/cozinhadoquintal_oficial/

E para maiores informações sobre o hondashi e o shoyu, vá até o site da Ajinomoto.


http://www.ajinomoto.com.br


Lembrando que a marca tem produtos de linha profissional, ideais para quem faz para vender. Conheça também, vale muito a pena! É a divisão de FoodService, que você pode acessar:


http://www.ajinomotofoodservice.com.br/



 Este post não é um publieditorial. Eu uso mesmo os produtos no meu dia a dia e recomendo.

Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2016

2 comentários:

  1. AMEI as dicas e a resenha! Sonho ainda em achar couve-flor roxo aqui :/ Como sou vegetariana, costumo usar carne de soja grande no yakisoba ou simplesmente não uso nada no lugar da carne. Amei as dicas!
    Nuvem de Novembro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabela, essa couve-flor é linda mesmo e deliciosa! É a mãe natureza se derramando em bênçãos... Que bom que gostou!! Obrigada!!

      beijossssssss

      Excluir

Os comentários serão lidos e depois publicados.
Estou com minha mãe internada, hoje é 24 de agosto de 2016. Graças a Deus ela já está aqui na minha casa, hoje é 10 de outubro! Estou respondendo os comentários aos poucos, então.. tenha paciência comigo rsrs. Obrigada!! Beijosssssssss



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Protetora da Cozinha do Quintal

Santa Clara

Santa Clara
Ilumine nosso caminho!

Ajude a FIC

Fraternidade Irmã Clara

Conheça uma casa especial
para crianças especiais!!

Blogs Brasil

Direitos Autorais

É proibido fazer cópias do conteúdo (imagens, textos, etc) da Cozinha do Quintal. Plágio (copiar) é crime previsto no artigo 184 do Código Penal Lei 9610.