Alimentação Natural pode ser o diferencial do seu negócio


Muitas pessoas têm-se preocupado mais ultimamente com a alimentação, procurando consumir mais alimentos frescos e menos industrializados. É a chamada educação para uma alimentação saudável: a verdade é que nós perdemos a noção do que é saudável hoje em dia!!

Trocamos a boa comida pela industrializada, processada e artificial com a desculpa da praticidade e da falta de tempo.

Nunca se viram tantos programas de TV, revistas, conteúdo na internet e em outros meios falando sobre a culinária, ensinando a cozinhar, chefs que estão na categoria de celebridades e faculdades de gastronomia bombando com seus cursos caríssimos. E me pergunto: será que as pessoas realmente vão voltar a cozinhar em casa como antigamente??

Se você trabalha com comida, seja qual for a especialidade, oferecer opções mais naturais é um bom motivo para ganhar mais, mas é preciso saber algumas coisinhas antes.

Comida natural é aquela que não foi processada na indústria, não tem aditivos químicos. É a nossa comida caseira, mas é aquela feita sem caldos e temperos, sem ingredientes transgênicos, sem corantes, sem conservantes.

Fique de olho na embalagem dos produtos que você compra: até o inocente colorau agora é transgênico. Existe muita polêmica em torno do assunto, mas em uma coisa parece que todo mundo concorda: ainda não existem meios de saber o quanto um transgênico faz mal à saúde.

O Greenpeace elaborou uma cartilha mostrando quais são os alimentos com conteúdo transgênico, a maior parte deles. Deixei no slideshare para quem quiser baixar e saber mais.

Por lei os fabricantes são obrigados a colocar o símbolo do transgênico no rótulo dos produtos, fique de olho. Coisas que até bem pouco tempo atrás não eram, hoje são! Até salmão já está transgênico!! Como é que pode isso??

A legislação existe: Decreto Federal nº 4.680/2003, Lei Estadual nº 14.274/2010 e Portaria nº 2.685/2003 do Ministério da Justiça. Temos o direito de saber qual é a espécie transgênica utilizada e também se for um produto com ingredientes de origem animal, se o mesmo foi alimentado com rações transgênicas.

Fique de olho principalmente nos produtos à base de SOJA e MILHO.

Produtos transgênicos:






 (imagens retiradas da internet)

Além disso, os fabricantes devem colocar os ingredientes que estão no alimento em ordem decrescente, ou seja, lá na embalagem onde consta a lista de ingredientes, o que aparece primeiro é o que tem mais. Preste atenção nas quantidades de sódio (sal), açúcar, outros produtos químicos e nas quantidades de gordura presentes, a gordura saturada, que é aquela de origem animal principalmente. Observe se há gordura hidrogenada também.


De nada adianta você oferecer a sua comida como sendo natural e ao mesmo tempo utilizar produtos industrializados que contenham tudo isso. Às vezes vale mais a pena usar um óleo de soja que não seja transgênico do que gastar mais com óleos de canola, girassol e outros que prometem ser mais saudáveis e na verdade não são, por que passam por um processo muito grande de refinamento. Eu uso este, na falta dele vou de azeite.

Não só para vender, mas para o nosso próprio consumo. Já parou para pensar no que você está colocando na mesa da sua família? Sabia que 1/3 da soja plantada no Brasil é transgênica? 

Por isso, naturebas de plantão, fiquem atentos: produtos à base de soja, como leite e sucos, que contenham lecitina, produtos japoneses como  missô, tudo isso pode ser transgênico.

Estou colocando lá no slideshare uma cartilha elaborada pela ANVISA para vocês baixarem, lerem e estudarem: Manual de Orientação aos Consumidores. 


O IDEC aqui de SP também testou várias marcas de milho para pipoca, fubás e outros à base de milho para descobrir se eram transgênicos, inclusive por que várias marcas não colocam o símbolo nas embalagens. Veja o artigo aqui e saiba quais são. E o site de notícias BBC tem um artigo falando sobre produtos que já consumimos e que são transgênicos também.

Em breve vou falar um pouco sobre corantes, conservantes e aromatizantes, coisas tão presentes no dia a dia das doceiras e confeiteiras.

Enquanto isso, preste atenção no que compra e não compre transgênicos. Na dúvida, consulte o manual do greenpeace, consulte o idec e aproveite para reclamar no sac das marcas!

Para baixar os manuais do Greenpeace e da Anvisa, acesse o meu slideshare:

http://pt.slideshare.net/PaulaMelloSP

2 comentários:

  1. É por isso mesmo que estou mudando minha alimentação. Deixei de consumir alguns produtos. Uso azeite, manteiga, bacon e as vezes banha. Óleo só para fritura, eventualmente, um que não seja trangênico. Temos que ficar de olho! Nossa família merece ser bem cuidada. Nossa saúde agradece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Rô!! E não custa mais né? Só dá um pouquinho mais de trabalho mas vale a pena.

      beijos

      Excluir

Os comentários serão lidos e depois publicados.
Estou com minha mãe internada, hoje é 24 de agosto de 2016. Graças a Deus ela já está aqui na minha casa, hoje é 10 de outubro! Estou respondendo os comentários aos poucos, então.. tenha paciência comigo rsrs. Obrigada!! Beijosssssssss



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Protetora da Cozinha do Quintal

Santa Clara

Santa Clara
Ilumine nosso caminho!

Ajude a FIC

Fraternidade Irmã Clara

Conheça uma casa especial
para crianças especiais!!

Blogs Brasil

Direitos Autorais

É proibido fazer cópias do conteúdo (imagens, textos, etc) da Cozinha do Quintal. Plágio (copiar) é crime previsto no artigo 184 do Código Penal Lei 9610.