Quiche de Abobrinha e Erva-Doce


Essa receita foi um sucesso aqui em casa durante o Encontro das Parceiras Cotton Line. Uma invenção maluquete de uma viciada em erva-doce!!

Receita que misturou duas, na verdade. A massa base é um empadão, uma massa que é pau pra toda obra! Fica de desmanchar na boca, muito fácil de fazer. Normalmente as massas de quiche são mais gordurosas ainda e levam creme de leite. Como meu marido é meio intolerante ao leite, preferi usar esta massa mesmo. Ela vai bem com qualquer tipo de recheio e você pode fazer inclusive uma torta fechada com uma tampa de massa que fica divino.

O recheio, uma mistura de duas coisas que eu adoro, simplesmente refogadinhas com temperos favoritos: orégano e tomilho.


Veja a receita que moleza:

Massa

200g de margarina (uso amélia)
2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de maisena
1 ovo inteiro 
1 colher de sopa rasa de sal

Recheio:
3 abobrinhas cortadas em cubinhos com casca
1 talo de erva-doce
alho, óleo, sal e temperos para refogar
200g de mussarela 
1/2 copo de água com 1 colher de sopa de farinha de trigo

Para fazer a massa:

Misture tudo com as mãos, esfarelando a margarina e unindo, esfarelando e unindo. Aos poucos a massa vai surgir! Abra com as mãos mesmo e forre uma forma untada e enfarinhada própria para quiche ou torta, mais baixa. Eu usei a forma da Cisper que mostrei quando fiz o Quindão de Maracujá.

Uma dica é furar a massa levemente com um garfo. Isso evita estufar e subir com o recheio.

Para fazer o recheio:

O recheio foi meio a olho, usei 3 abobrinhas com casca bem picadinha, 1 talo de erva-doce cortado bem fininho. Reserve a rama para decorar ou congele para usar em uma sopa depois.

Refoguei bem com cebola, alho, temperos. Quando começou a soltar água, tampei a panela e deixei cozinhar até ficar macia. Se necessário, acrescente um pouquinho de água. Acerte o sal, eu coloquei orégano e tomilho de monte por que eu adoro. Use os temperos de sua preferência, salsa inclusive.

Não escorri o líquido que se formou: acrescentei uma colher de sopa de farinha de trigo dissolvida em meio copo de água e mexi bem, até encorpar. Se você não for congelar pode usar amido (maisena) ou pode usar 1 copo de requeijão, também fica divino.

Continuei mexendo por mais uns dois minutos, para cozinhar a farinha e acrescentei 1 xícara (mais ou menos 200g de mussarela ralada no ralo grosso) e deixei amornar. Daí é só colocar sobre a massa e levar ao forno para assar. Polvilhei bastante parmesão por cima e deixei dourar bem.

A minha demorou cerca de 40 minutos, e esqueci mas você pode pincelar a borda da torta com uma gema misturada com um pouquinho de água (eggwash). Quebrou na hora de desenformar por que a massa fica assim mesmo, bem quebradiça! Mas garanto que ninguém reclamou e não sobrou nada =)

Suporte para bolo usado para mostrar meu quiche é da JO Decor.

As fotos são da minha amiga Ana Paula Franke do blog Cia. do Esmalte. Passa lá pra conhecer!! Brigaduuu Ana, mais uma vez você me salvou rsrsr

2 comentários:

  1. Hummm! que delicia de torta! Parece que esse casamento abobrinha com erva doce dá certo mesmo. Vou fazer depois de falo. Gostei da massa com maisena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rô: SE JOGA!! Fica divino. A massa com maisena é uma alternativa quando vc não quer uma massa gordurosa como a do quiche - eu tb adoro mas dessa vez optei por não usar. Fica quase uma massa podre.

      beijoss

      Excluir

Os comentários serão lidos e depois publicados.
Estou com minha mãe internada, hoje é 24 de agosto de 2016. Graças a Deus ela já está aqui na minha casa, hoje é 10 de outubro! Estou respondendo os comentários aos poucos, então.. tenha paciência comigo rsrs. Obrigada!! Beijosssssssss



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Protetora da Cozinha do Quintal

Santa Clara

Santa Clara
Ilumine nosso caminho!

Ajude a FIC

Fraternidade Irmã Clara

Conheça uma casa especial
para crianças especiais!!

Blogs Brasil

Direitos Autorais

É proibido fazer cópias do conteúdo (imagens, textos, etc) da Cozinha do Quintal. Plágio (copiar) é crime previsto no artigo 184 do Código Penal Lei 9610.