Como usar a Ficha Técnica no seu negócio de alimentos



Como usar a ficha técnica no seu negócio de alimentação

Provavelmente você já ouviu falar na fabulosa Ficha Técnica, certo? Mas aposto que ainda existem muitas dúvidas a respeito dela e de como esse instrumento pode ajudar a levar o seu negócio de comidas para a frente, gerando lucro e satisfação.

Post grandão com muita informação para a gente começar bem a semana!


O que é uma ficha técnica?

Nada mais é do que uma relação, ou se preferir, uma tabela com informações sobre cada prato ou produto que você prepara para vender no seu negócio.

Ela pode ser muito simples e pode inclusive ser escrita à mão - e eu sou totalmente a favor dos cadernos - porque depender 100% de computador é arriscado.

Nela devem constar: nome da receita, lista de ingredientes com quantidades, descrição da receita se você quiser, claro, mais o rendimento em porções e outras informações que sejam necessárias para o preparo do prato, principalmente se a receita tiver várias etapas.

Porquê você precisa aprender a montar e a usar a ficha técnica?

Quando a gente trabalha com comida e precisa das informações rapidamente e de modo prático, não dá para ficar olhando o caderno de receitas e nem tentando lembrar de cabeça.

E porque com ela fica muito mais fácil acompanhar o dia a dia do seu negócio. Fazendo a ficha técnica de cada prato, você sempre terá em mãos um panorama, como se tirasse uma foto do seu cardápio: todas as suas informações mais importantes estarão ali, sem risco de se perderem.

Depois, a partir da ficha técnica, você será capaz de levantar o custo da sua receita, do seu prato, com isso ficará mais simples elaborar os custos e formar o preço das suas refeições ou dos seus bolos, doces ou salgados.

A principal vantagem de usar a ficha técnica é a padronização: quem faz para vender precisa oferecer sempre o mesmo produto, com o mesmo sabor, o mesmo peso, a mesma aparência, certo?

Isso quer dizer que mesmo que não seja mais você a preparar o alimento, seja porque você colocou um funcionário ou por qualquer outro motivo, a sua receita vai sair do mesmo jeito que você sempre preparou, pois todas as instruções estão lá, escritas, para serem seguidas à risca por qualquer um.


Receita só não funciona no seu negócio: você PRECISA da ficha técnica


Ficha Técnica com Custo

Já que você vai ter um pouco de trabalho para criar as suas fichas, porquê já não incluir os custos também? Não serão todos os custos, apenas os custos da receita. Isso já vai ajudar muito no planejamento das compras e na contabilidade do seu negócio.

Vamos ver um exemplo concreto e completo para você entender como é o processo.

Por exemplo, digamos que eu queira fazer a ficha técnica da minha sopa.

A minha receita é assim:

Sopa de Legumes com Carne

Ingredientes:
1 kg de músculo limpo em cubos de aproximadamente 3 cm.
1/2 xícara de óleo
1 colher de sopa rasa de sal
4 litros de água
500g de batata descascada cortada em toletes
250g de chuchu descascado cortado em cubos
250g de cenoura cortada em cubos ou rodelas
250g de mandioquinha (batata-baroa) cortada em rodelas
2 dentes de alho descascados e picados
1 pedaço do talo do salsão picado
1 cebola picada
500g de macarrão para sopa (conchinha, padre-nosso, ave-maria, etc)

Modo de Preparo
Na panela de pressão grande, coloque a água, a carne e todos os legumes. Tampe e leve ao fogo. Assim que pegar pressão, abaixe o fogo e conte o tempo: 40 minutos.

Retire a pressão e abra a panela. Coloque os legumes e o caldo aos poucos no liquidificador e bata até obter um creme liso e homogêneo. Vá colocando cada porção de creme batido em outra panela.

Corrija o sal e adicione 500g de macarrão para sopa cozido e escorrido.

Olha como fica mais fácil assim, além do que pesei os ingredientes certinho (para acabar com esse negócio impreciso de um pedaço de salsão ou uma cebola - afinal, qual é o tamanho disso??)

Como usar a Ficha Técnica no seu negócio de alimentação Cozinha do Quintal, informação de qualidade para o empreendedor de alimentos

Então você reparou que é um "resumo" com os ingredientes, as quantidades certinhas e já na sequência do preparo. E também os custos dos ingredientes. A água não está considerada na receita porque ela é um custo global e que vai entrar em outros cálculos depois, assim como os custos de embalagem, entrega, aluguel, luz, gás, etc. Aqui a gente quer ver o quanto custa a receita. 

Bom, e como se calcula? Fácil, usando a regra de 3. Veja:

Regra de 3 é fácil, na Cozinha do Quintal

Peguei o valor do alho, tá? Pergunte assim: se um quilo de alho custa 18,00, quanto custa 50g? Que é a quantidade que vai na receita. Poderia ser outro valor e outra quantidade, o raciocínio é sempre o mesmo, para todos os ingredientes.

Olhe a conta: 1000 gramas de alho custam 18,00 e X (que eu não sei) é o valor de 50 g. Agora que está montado, é só multiplicar em cruz e fazer a dança das cadeiras! Ou seja, isolar o tal do X para a gente conseguir descobrir o valor dele. Então, se o 1000 está multiplicando, passa para o outro lado dividindo. Faça a conta de dividir, cuidado com os danados dos zeros rsrs ah claro, pode usar calculadora.

Lembre das aulas de matemática. Se você estudou pouco, não tem importância: faça várias vezes até entender o porquê de cada coisa. Em pouquíssimo tempo você vai dominar tanto essa tal de regra de 3 que não vai mais viver sem ela rsrs

Então, depois disso tudo, você vai olhar para a sua ficha e fazer as somas das colunas e assim saber os custos totais da sua receita e o custo por porção, bastando para isso dividir o custo total pelo número de porções, ok? Muito fácil!!

Sucesso e aquele gostinho de ser capaz!!

AH MAS O MEU NEGÓCIO não é de refeições, é de... sei lá, chocolate. Mesma coisa: pegue sua receita e debulhe. Separe ingredientes, verifique se os pesos estão todos na mesma unidade (não pode usar quilo para um e grama para outro, viu? Não dá certo). Coloque os valores que você pagou, use a regra de 3 para calcular as porções do ingrediente que vai na receita. E voalá!! 

Como eu sempre digo: dá trabalho. Mas e daí? Faça e refaça, afinal é o SEU negócio. Vale a pena. E use a ficha como guia de compras, como controle do seu estoque, como base para todos os outros cálculos que você vai ter que fazer (ah sim, tem mais contas rsrs)

Então, cadernão na mesa e senta a caneta. No fim, dá certo!!

Espero que tenham gostado. Sei que vai ter gente que vai dizer que só isso não basta para controlar um negócio, blá blá blá e não mesmo. A minha intenção aqui é te dar um instrumento útil e prático para qualquer comida que você fizer. E claro, veja os outros posts onde eu ensino a calcular a entrega, o gás... Aprenda, aprenda sempre, porque o conhecimento é a sua melhor ferramenta de trabalho.

ATENÇÃO: os valores da minha tabela eu chutei, ok? Faça o seu próprio levantamento de preços dos ingredientes. E faça uma ficha técnica para cada prato, cada bolo, cada doce, etc. etc. etc.

Fotos originais lindas de restaurante e de comida cedidas pela Shutterstock. Todos os direitos reservados.
Original restaurant and food images kindly provided by Shutterstock, all rights reserved.


Quer mais conteúdo? Acompanhe o nosso podcast, toda semana um áudio para você ouvir pelo celular onde estiver, com dicas que interessam a quem faz comida pra vender.
É só clicar no botão:





9 comentários:

  1. Teria esse artigo para donwload seria muito bom ter isso como referencia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberto, é só mandar imprimir, depois "salvar em pdf".

      Que bom que gostou =)

      beijosssssss

      Excluir
  2. Paula Mello....qto mais passa o tempo mais te admiro e lhe sou grata. Obrigada de verdade. Falta-me tempo para segui-la como gostaria,mas não esqueço de você. Deus te abençoe. Bjão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eeeeeee Celia, obrigada!!

      Fico muito feliz em ajudar.

      Sucesso!!!!!!


      beijossssssss

      Excluir
  3. incrível! muuuuiiitoooo obrigada! sem palavras para expressar a gratidão que sinto com suas ajudas, obrigada de coração. beijos!!!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia!
    Paula,
    Percebi que na receita tem batata e na ficha técnica faltou o item.
    Também acho legal colocar uma foto do prato depois de pronto, quando li Sopa de Legumes com carne pensei uma coisa, e depois fui no preparo e tive outra visão, pois no final você bateu a carne e os legumes e só o macarrão ficou inteiro.
    Não é uma crítica, só uma observação.

    Att.,
    Shirley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shirley você está certinha, obrigada! Críticas são bem vindas sempre!!! É que às vezes eu faço o prato, fotografo e só vou colocar no blog muito tempo depois, posso acabar esquecendo alguma coisa. E sopa aqui em casa tem que ser batida senão meus filhos não comem. Claro que você pode fazer do jeitinho que achar melhor.

      beijossssssss

      Excluir
  5. Olá como fazer uma ficha técnica que vai ovo, como calcular o peso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samaná, é fácil! Você provavelmente utiliza ovos pasteurizados, certo?

      Pegue o valor da caixa de 1 kg e divida pelo peso utilizado na receita. Por exemplo, vamos supor que você vá usar 100g de ovos pasteurizados e que você paga 23 reais no quilo. Então, pela regra de três, 1000g equivalem a 23, 100g equivale a x.

      Repara que os pesos devem ser iguais: transforme quilo em grama, senão dá errado.

      A conta é 23 vezes 100 dividido por 1000, o que dá 2,30.

      2,30 é o valor que você gasta, é o custo das 100g de ovos na sua receita.

      Chutei os valores, ok?

      Se você precisa do cálculo em ovo fresco, não tem jeito: tem que dividir o valor da dúzia por 12 para saber o preço individual de cada ovo e depois pesar o ovo para ver quanto dá. O tamanho e o peso dos ovos variam bastante...

      medidas aproximadas do peso de ovos em gramas:

      A clara representa 57.3% do peso total, a gema 30.9% e a casca 11.5%

      Classe XL – Gigante – peso superior a 73 gramas (equivale a 64g sem a casca)
      Classe L – Grande – peso entre 63 a 73 gramas (equivale a 60g sem a casca)
      Classe M – Médio – peso entre 53 a 63 gramas (equivale a 51g sem a casca)
      Classe S – Pequeno – pesor menor do que 53 gramas (equivale a 47g sem a casca)


      Beleza?


      Sucesso!!!



      beijosssssss

      Excluir

Os comentários serão lidos e depois publicados.
Verifique se a sua dúvida já foi respondida nos comentários anteriores. Se preferir, mande um email pra mim no paulamellomorgana@hotmail.com
Comentários mal educados, preconceituosos ou com propaganda são excluídos. Encontrou um erro ou informação faltando? Me avisa? Obrigada!! beijossssssss

  • Início
  • Índice por Categoria
  • Uso e Privacidade
  • Loja Virtual
  • Anuncie
  • Contato


Protetora da Cozinha do Quintal

Santa Clara

Santa Clara
Ilumine nosso caminho!

Siga pelo Bloglovin'

Follow on Bloglovin

Ajude a FIC

Fraternidade Irmã Clara

Conheça uma casa especial
para crianças especiais!!

Blogs Brasil

Direitos Autorais

É proibido fazer cópias do conteúdo (imagens, textos, etc) da Cozinha do Quintal. Plágio (copiar) é crime previsto no artigo 184 do Código Penal Lei 9610.