8 Acompanhamentos para Dietas de Restrição Alimentar

em 2 de dezembro de 2019

Sugestões de Acompanhamentos para Dietas de Restrição Alimentar - Cozinha do Quintal


Depois que fiquei sabendo que sou diabética, comecei a pesquisar alternativas para incrementar o cardápio, pois a base aqui em casa sempre foi alguns legumes (cenoura, chuchu e batata, muita batata rsrs) além de verduras, em sua maioria como saladas.

Assim, a necessidade de variar as opções para o dia a dia começaram a aparecer, já que não posso mais consumir batata. As opções que estou usando no meu cardápio diário são simples mas foram orientadas por uma nutricionista, por isso acredito que você possa usar no seu serviço de alimentação para dietas com restrições ou vegetarianas.

Lembrando que estas são tendências da alimentação dos últimos anos que devem permanecer para o ano que vem: alimentação natural, sem conservantes, sem excesso de carboidratos, pensadas para as pessoas com algum tipo de restrição, como eu com diabetes, ou outros tipos como pessoas com alto colesterol, em dietas de emagrecimento em geral, celíacos, enfim, tanta gente passando por mudanças nos hábitos alimentares, vamos aproveitar para faturar nesse nicho também!

Comida caseira, bem feita, caprichada, com ingredientes frescos, saudáveis e se forem orgânicos o seu lucro vai aumentar mais ainda. Entrega com amor, naquela embalagem ideal para o seu cliente e um pós-venda de arrancar suspiros, certo?

Então, vamos às sugestões!

Sugestões de Acompanhamentos para Dietas de Restrição Alimentar - Cozinha do Quintal

Erva-doce no forno, assada com um fio generoso de azeite extra-virgem, temperos secos (tomilho, orégano e alecrim), um pouquinho de sal. Abra as erva-doces no sentido do comprimento. Coloque na assadeira e leve ao forno 180 graus até ficarem macias e douradas. No meu caso levou 30 minutos. O que sobrar da erva-doce, aproveite para uma salada, cortando bem fininho, inclusive a rama é deliciosa, aproveite.

Sugestões de Acompanhamentos para Dietas de Restrição Alimentar - Cozinha do Quintal

Abóbora cabotiá (ou como alguns conhecem, cabotchã) cortadas em fatias e assadas no forno, com uma pitada de sal, um fio de azeite, ervas e gergelim. Ficou no forno 180 por 40 minutos.

Dicas para assar abóbora: corte as fatias não muito finas, algo como 2 cm de espessura. Não retire a casca, é mais fácil tirar depois de assada. O ponto é quando estiverem macias, espete um garfo e confira.

Não se pode exagerar no consumo da abóbora, mas assim como a batata doce, ela é um tipo de amido de digestão lenta. E fora que assada fica uma delícia!

Sugestões de Acompanhamentos para Dietas de Restrição Alimentar - Cozinha do Quintal

Aí em cima você confere a erva-doce, a abóbora sem a casca e um mix de pimentas (americana e cambuci ou chapéu de bispo) bem refogadas com bastante cebola, um pouco de alho e um tanto de temperos. Essas pimentas não são ardidas e picantes, são muito saborosas e são um excelente acompanhamento.

Sugestões de Acompanhamentos para Dietas de Restrição Alimentar - Cozinha do Quintal

Acima, meus favoritos: couve manteiga (a escura, tem uma outra mais clara também), refogada com bastante alho e um fio de azeite e pouquíssimo sal. Eu gosto da minha couve cortada larga, acho que muito fininha fica dura. Brócolis cozidos em bastante água fervente e depois só passados no azeite de leve com um pouco de alho e uma pitada de sal e pimenta, claro, a gosto.

Ao lado, dois repolhos, o roxo e o branco, refogados com bastante tempero. O segredo para não perder a cor linda do repolho roxo é não cozinhar demais, nem colocar muita água no cozimento. Vá aos poucos, conforme for necessário e acompanhe de perto para não passar do ponto.

Sugestões de Acompanhamentos para Dietas de Restrição Alimentar - Cozinha do Quintal

As duas últimas sugestões são couve-flor simplesmente cozidas em bastante água fervente e um vinagrete delicioso, feito com tomate, cebola picados bem pequenininhos, muita cebolinha, um toque de vinagre balsâmico e azeite extra-virgem.

Todos esses acompanhamentos vão enriquecer o seu cardápio e são opções baratas e deliciosas. Aguardem, que em breve venho com mais idéias, inclusive para os doces, já que diabético que se preza adora um açúcar rsrs (mas não pode né? Adeus pudim, pavê e brigadeiro rsrs)

Acredite, vale a pena incluir pratos saudáveis no seu cardápio, a sua clientela vai amar.


Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2019

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria

em 26 de novembro de 2019

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria na Cozinha do Quintal

Final de ano chegando mais uma vez e é hora de faturar! Aproveitar o décimo terceiro do povo para vender mais e conquistar mais clientes!

Hoje eu vou te mostrar mais dois lançamentos da Galvanotek para confeitaria. Um é a tão esperada embalagem para drip cake, se você faz este tipo de bolo precisa conhecer, porque esta embalagem está lindíssima!

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria na Cozinha do Quintal

Esta embalagem se chama Torta Alta Gourmet G 58 CT, da Linha Contemporânea. Ainda vou fazer um post só com ela, em janeiro provavelmente. Mas só de receber e analisar, já vi que é um produto excepcional: muito transparente, forte, a tampa é muito bonita! Seu produto vai encantar qualquer um dentro dela!

A G CT 58 tem 29,5 cm de diâmetro na base e 23 cm de altura, perfeita para os drip cakes mais altos ou ainda para grandes panetones, principalmente aqueles com coberturas e decorações.

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 58CT na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 58CT na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 58CT na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 58CT na Cozinha do Quintal

Além desta maravilha, a outra embalagem super diferenciada que eu quero mostrar é a G 220, da Linha Forno. Isso, você leu certo: Linha Forno! Já mostrei outras embalagens da mesma linha, que vão ao freezer e ao forno (forma para pizza e uma embalagem retangular com tampa para várias aplicações no seu negócio).

Esta é a G 220, Bandeja Retangular para Bolo. As medidas são 22 cm por 16,5 cm por 4,5 cm de altura, o tamanho ideal para um bolo inglês. Veja nas fotos abaixo todos os detalhes:

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Com a G 220 você pode assar seu bolo e entregar ao cliente com toda a segurança sem ficar se preocupando em encontrar uma embalagem que sirva. Todos os lançamentos da Linha Forno da Galvanotek resistem até 205 graus de temperatura, o suficiente para assar qualquer tipo de bolo.

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Outros usos possíveis para a G 220 são os pães, principalmente os fits, diets, integrais e funcionais, que costumam ser bem mais caros que os pães normais e que merecem ou justificam o investimento em uma embalagem diferenciada porque o seu cliente pode pagar um pouco mais pela qualidade, não só do produto mas também da embalagem. Tortas também!

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Os bolos aqui mostrados são bolos prontos. Eu queria te mostrar a perfeição da embalagem, certo? No próximo post eu venho com receitas inclusive fits e para restrições alimentares. Aguardem =)

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

Lançamentos Galvanotek para Confeitaria  G 220 na Cozinha do Quintal

As embalagens, como sempre, possuem travas para fechamento (super fortes!!) e tampas lisas, sem rebarbas, muito transparentes, firmes. Imagina o seu produto dentro delas, com uma bela etiqueta!

Confira todas as embalagens no site e nas redes sociais da Galvanotek e encontre a ideal para o seu negócio.









Este post é um publieditorial de interesse do empreendedor de alimentação.
A Cozinha do Quintal usa e recomenda as embalagens Galvanotek.  
Todos os direitos reservados. Não utilize as imagens do blog. Plágio é crime!




Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. Não use minhas imagens sem autorização. Plágio é Crime! 2009-2018


Teste de farinha italiana para macarrão caseiro

em 29 de outubro de 2019

Macarrão Caseiro para vender com farinha italiana na Cozinha do Quintal


Recentemente ensinei minha receita e o modo de fazer macarrão caseiro, naquela ocasião fizemos fagotini, se você não viu, veja, o passo a passo está todo explicadinho e é a base desta receita. Além disso, no post você confere também todas as dicas para fazer e vender macarrão caseiro.



Faça e Venda Especial Macarrão Caseiro 




Tenho comprado algumas farinhas para testar, para poder indicar para vocês que me pediram, pois fazer e vender macarrão caseiro dá trabalho mas dá lucro também, ou se você quer se preparar para um final de ano surpreendente em família, esta versão mais simples vai ser um arraso na sua ceia.

Usei a farinha DeCecco, é uma farinha básica, muito fina e delicada, que tem alta absorção de líquidos e o resultado foi uma massa macia, sedosa, de cozimento muito rápido e deliciosa.

Macarrão Caseiro para vender com farinha italiana na Cozinha do Quintal

Fizemos a massa normal, como eu já disse, abrimos e cortamos em tiras largas com um cortador (que na verdade é para cortar pasta americana, mas tudo bem, funciona!). Este corte é o tagliatelli, massa cortada em longas tiras de até 1 cm de largura. Para os perfeccionistas, o tagliatelle original italiano tem 1 mm de espessura e 0,6 cm de largura.

Também conhecido como tagliolini, este corte é simples e funciona muito bem para absorver o molho e fica lindo no prato, porque não é tão sem graça como um espaguete...

Macarrão Caseiro para vender com farinha italiana na Cozinha do Quintal

Macarrão Caseiro para vender com farinha italiana na Cozinha do Quintal


O molho foi feito com tomate italiano fresco, que foi fervido até soltar as cascas, depois das cascas retiradas foi para a panela com um refogado básico de alho, cebola, orégano, tomilho, salsa. Em outra panela fritei e desmanchei bem uns 500g de linguiça de churrasco, que era o que eu tinha disponível, e acrescentei ao molho.

Ferveu em fogo baixo por alguns minutos (tem que provar, porque alguns molhos ficam mais ácidos e outros não, depende do tomate, depende do seu paladar). Pimenta do reino e sal a seu gosto.

Macarrão Caseiro para vender com farinha italiana na Cozinha do Quintal

O macarrão cozinhou em água fervente com uma pitada de sal por aproximadamente 3 minutos. Isso mesmo, 3 minutos já estava levemente al dente, ideal para receber o molho quente.

Macarrão Caseiro para vender com farinha italiana na Cozinha do Quintal

Com bastante parmesão ralado por cima e muito azeite, ficou uma delícia. Se quiser uma massa com um pouco mais de cor, acrescente um pouquinho de cúrcuma na farinha, o macarrão vai ficar levemente amarelinho. Desta vez não colocamos. Na verdade isso é apenas por uma questão visual, não interfere em nada no sabor ou na textura da massa.

Macarrão Caseiro para vender com farinha italiana na Cozinha do Quintal

Em breve vamos fazer o teste com outras marcas e outros tipos de farinha, para ver como fica. Existem muitas marcas e variedades, o importante é procurar identificar a força da farinha e o uso a que ela se destina.

Em termos de rendimento, essa farinha rende menos macarrão pronto que as nacionais, mas compensa e muito pelo sabor e pela textura da massa, que nem se compara.

Farinha DeCecco, testada e aprovadíssima.

Agora, as contas:

1 kg de farinha - 11 reais
demais ingredientes (veja a receita básica) - 3,50 reais
molho - 8,00 reais (sem linguiça só tomate e temperos)

Total gasto = 22,50 reais - rendimento: 3 kg de macarrão pronto, com molho

Custo por quilo = 7,50 reais

São 6 porções de 500g com custo por porção de 3,75 reais

Isso mesmo. Considere nas suas contas o gás, a embalagem e a entrega, talheres, etc, etc, eu não considerei nada disso aqui.

Não esqueça que a porção ideal para venda é de 300g de molho e 200g de massa.

Você pode usar molho pronto, claro, mas vai por mim, um macarrão destes merece um molho de tomate de verdade. Não encarece demais, e eu acredito que dá para vender até por 20 reais a porção. Imagina se você gastar em torno de 5 reais por porção com os outros custos incluídos, o que seria o ideal, o lucro é bem animador.


Boas macarronadas!!


Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. 2009-2019

Guia Definitivo do Marmitex: tudo o que você precisa saber está na Cozinha do Quintal

em 23 de outubro de 2019

Guia Definitivo do Marmitex: tudo o que você precisa saber está na Cozinha do Quintal


Com 10 anos de blog chega uma hora em que as informações mais relevantes para você, leitor, ficam um pouco espalhadas e para facilitar, hoje eu montei um super guia com tudo e mais um pouco para acabar de vez com as suas dúvidas sobre marmitex.

São posts com receitas e cardápios, sugestões variadas e diferentes de embalagens da nossa parceira Galvanotek, tem dicas de gestão do seu negócio, ficha técnica e cálculos, inclusive das quantidades de alimentos.

Tem marmita vegana, marmita saudável e marmita normal, para todos os tipos de clientes.

Tem post de gestão, falando sobre as ferramentas que você pode e deve para gerenciar o seu negócio, sobre planejamento, estoque, compras, enfim, tem assunto para quilômetros de pesquisa para decolar de uma vez.

Leia e guarde este post, lá no fim vou deixar um link para você baixar tudo em PDF e ter um guia completo para consultar sempre que quiser, para estudar o seu negócio.

ATENÇÃO: textos em azul são links que vão levar você a outros posts sobre o assunto. Clique neles para ler em outra aba.




A Galvanotek trabalha uma gama de Bandejas para Refeição, todas elas já apareceram em editoriais do blog. São ótimas, fecham bem, conservam, vão do freezer ao micro-ondas, são feitas com materiais apropriados para alimentos.

As principais versões:

G 331 - Bandeja para refeição 3 divisórias baixa 850 ml

G 330 - Bandeja para refeição 3 divisórias alta 1150 ml

G 322 - Bandeja para refeição 2 divisórias 1150 ml

G 323 - Bandeja para refeição articulada com tampa 810 ml

G 324 - Bandeja para refeição 4 divisórias 1225 ml


Também existem outras embalagens que são ideais para porções de um determinado tipo de alimento, como macarrão ou panquecas, sopas e saladas:

G 305 - Pote Linha Freezer e Microondas 1000 ml

G 306 - Pote Linha Freezer e Microondas 500 ml

G 240 - Linha CPET Forno com Panquecas

Mais opções da Linha CPET

Linha Saladeiras e outras embalagens complementares

Potinhos úteis para molho e para saladas individuais

Linha de Embalagens para Sobremesa

Musses

G 308 - Pote para Comida Congelada 500 ml


Guia Definitivo do Marmitex: tudo o que você precisa saber está na Cozinha do Quintal


Guia Definitivo do Marmitex: tudo o que você precisa saber está na Cozinha do Quintal


Para iniciar um negócio de marmitex (ou qualquer outro tipo de negócio de alimentação) primeiro é preciso fazer um bom planejamento. No blog tem muitos e variados posts direcionados ao assunto de marmita, que vão ajudar você a delinear e definir com exatidão como será o seu negócio e tudo o que você vai precisar fazer para que ele se inicie corretamente.

Como iniciar o seu negócio de marmitex

Planilha de Custo de um prato 

Como calcular a quantidade de alimento

Como montar uma marmita (falando sobre as quantidades de cada alimento)

Como faturar com dietas funcionais

Como usar a Ficha Técnica no seu negócio de alimentos

Cálculo de Preço de Venda

Como calcular o custo do gás de cozinha


Série Gestão de um negócio de alimentos


no primeiro post da série dicas para organizar a cozinha, começar a trabalhar, higiene e limpeza e muito mais.

no segundo post da série, falando sobre Clientes

no terceiro post da série, sobre como lidar com a família e ter um negócio

no quinto post da série, falando sobre as boas práticas para fazer e vender

no sexto post da série, como criar uma identidade visual para o seu negócio

no sétimo post da série, falando sobre Vendas

no oitavo post da série, falando sobre embalagens

obs: não tem o post 4 por falha minha na hora de numerar...



Algumas das mais deliciosas receitas da minha cozinha que podem sim entrar no seu cardápio e mais sugestões de cardápios completos.

Lasanha de Beringela

Yakissoba 

Filé Mignon de Porco

Medalhões de Porco

Lombo de Porco no Forno

30 Cardápios para Marmitex

Como criar variações no cardápio

Feijoada

Sugestão de cardápio com quantidades de alimento

Cardápio completo com receita de carne de panela

Marmita Vegana com 4 sugestões de cardápios completos

5 cardápios completos - Marmita saudável

Além disso você pode consultar o índice e o marcador Marmitex para ver ainda mais conteúdo, não dá para colocar tudo porque é muita, mas muita coisa mesmo.

Espero que tenham gostado, são as minhas melhores sugestões para o seu negócio.


Essa foto é antiga, foi tirada na época que eu vendia comida. Na bandeja linda preta (que ainda existe para vender) os meus pratos mais vendidos: bacalhau no forno com batatas, quibe assado (atrás) e filezinhos de frango a parmeggiana.

Guia Definitivo do Marmitex: tudo o que você precisa saber está na Cozinha do Quintal



O arquivo em PDF deste post está disponível para baixar no meu Google Drive.
Para acessar basta clicar neste parágrafo.



Confira todas as embalagens no site e nas redes sociais da Galvanotek e encontre a ideal para o seu negócio.










Este post é um publieditorial de interesse do empreendedor de alimentação.
A Cozinha do Quintal usa e recomenda as embalagens Galvanotek.  
Todos os direitos reservados. Não utilize as imagens do blog. Plágio é crime!


Cozinha do Quintal, por Paula Mello. Todos os direitos reservados. Não use minhas imagens sem autorização. Plágio é Crime! 2009-2018




Subir